COMPARTILHAR
Faraz Jaka passou um blefe daqueles e ainda mostrou
Faraz Jaka passou um blefe daqueles e ainda mostrou

Faraz Jaka ficou conhecido no início da carreira pelo estilo de jogo agressivo e sem medo de arriscar. Um dos motivos para a fama foram os grandes blefes e calls passados pelo americano em torneios televisionados, como um com Q3o que ficou marcado, talvez mais pelo fold do oponente.

VEJA MAIS: Negreanu, Seidel e Selbst são hackeados em golpe online; entenda

A mão aconteceu no na mesa final do evento Shootout de buy-in US$ 25 mil no NAPT (North American Poker Tour) Mohegan Sun, em 2010. Enfrentando Luis Vazquez, Jaka chegou ao river com valor de showdown, mas optou por transformar sua mão em blefe e forçou um fold questionável.

O PokerStars chegou até a selecionar a mão como uma das mais memoráveis. Confira no vídeo abaixo.

A ação começou com o raise de Matt Glantz do hijack para 3.000. No botão com Q3o, Jaka aplicou a 3bet para 8.000, e Vazquez, no small blind, foi o único a pagar, com AJs. O flop trouxe QJ5, com duas de ouros, e ambos deram check.

VEJA MAIS: Viajou? Van Fleet “rasga dinheiro” com jogada questionável em 5-handed

O turn trouxe outro J, e Vazquez liderou uma aposta de 11.000. Jaka pagou, e o river foi um 6 de paus. O porto-riquenho tentou extrair valor de sua trinca, apostando 19.000 em um pote que tinha 42.800. O profissional optou pelo blefe, dando raise para 81.000, quase todo o stack do oponente. “Por que deu check tão rápido no flop?”, perguntou Vazquez, que foldou a mão aberta na mesa após alguns instantes. Jaka ainda mostrou o 3, deixando claro que estava blefando.

Em participação no podcast “The Poker Grid”, de Jennifer Shahade, ele comentou sobre a mão. O primeiro ponto para passar o blefe veio da pesquisa de Jaka sobre os adversários antes da mesa final. “Vi o HendonMob dele e definitivamente vi que era o menos experiente da mesa”, explicou. “Sabia que era um grande momento para ele, acho que tinha satelitado, se lembro corretamente”.

VEJA MAIS: Ryan Depaulo puxa pote de 600 blinds em cooler triplo em cassino

“Eu fiz a leitura de que ele estava um pouco assustado”, disse Jaka sobre a aposta do oponente no river. “Não sabia exatamente o que isso queria dizer. Achei que tinha uma chance decente de ele ter AA ou KK, uma mão como AQs, talvez um blefe com AK, mas eu realmente não achava que ele poderia ter um J. Sentia que ele provavelmente não estava blefando, mas também não estava tão confiante”.

Pouco tempo antes da mão acontecer, Jaka também revelou que família e amigos de Vazquez tinham acabado de chegar ao local do torneio para torcer. “Ele recebeu abraços de todo mundo, aconteceu pouco antes da mão, isso é importante para a jogada”, contou. “Os amigos chegaram agora, é um momento grande para ele, sabia que ele não daria um grande hero call agora”.

VEJA MAIS: “Espiada” na tela do pai virou carreira brilhante para Benny Glaser; entenda

Mesmo com o sucesso do blefe, Jaka não acreditou ao ver o showdown do oponente. “Eu não acho que alguém da mesa esperava que ele pudesse foldar AJ. É uma mão tão forte [nesse spot], não há muitas coisas que ganham do AJ”.

Confira o último episódio das Piores da Semana:

 

 

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

    Você concorda com os termos de uso do SuperPoker, que utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e armazena os seus dados acima solicitados sem finalidade comercial apenas para comunicação direta com você e acesso aos serviços do SuperPoker. Você pode solicitar a remoção dos seus dados pessoais do SuperPoker a qualquer momento.