COMPARTILHAR
Vanessa Kade quer criar um melhor ambiente para mulheres nas mesas
Vanessa Kade quer criar um melhor ambiente para mulheres nas mesas (foto: DSPT Calgary)

Vanessa Kade gostaria que o assédio fosse punido de forma mais rigorosa nos cassinos e salões de poker, e tem uma ideia para melhorar a experiência das mulheres no jogo. Em participação no podcast The Chip Race, ela sugeriu uma política de tolerância zero para quem sair da linha.

VEJA MAIS: Jeff Boski vai jantar e perde forra do bad beat jackpot em Las Vegas

“É definitivamente algo que acontece bastante nas mesas de poker”, comentou. “Quando digo “muito”, eu gosto de ilustrar de uma maneira que fique mais clara… Vamos dizer em uma sessão mais curta, em que você jogou contra 50 pessoas diferentes. Se você considerar que 1% da população é vocalmente sexista, por assim dizer, e você encontra 50 pessoas, é algo que vai acontecer alguns dias. Mesmo que 1% da população seja pouco, se você está recebendo isso dia sim, dia não, é bastante”.

Confira o trecho completo (em inglês)

A jogadora profissional também falou sobre como, atualmente, muitas situações desconfortáveis acontecem sem que alguém interfira, o que pode desmotivar as mulheres a jogarem poker ao vivo. “É difícil manter as mulheres no poker se dia sim, dia não, tem alguém sendo um babaca. Às vezes, alguém te defende, ou o dealer diz algo, mas isso é menos da metade do tempo, pela minha experiência”, contou, sugerindo que os dealers sejam instruídos a intervir em situações desse tipo.

VEJA MAIS: Casal de streamers surpreende com anúncio na Twitch; assista

“Uma política em que a pessoa não precise falar algo, mas você instrua o dealer a interferir. Talvez dar um aviso ao jogador e, se ele não parar, um banimento por 24 horas, ou algo do tipo”, opinou Kade. “Realmente não há instruções nesse momento, pelo menos não é o padrão, para que os dealers tomem parte se algo ruim acontece, e é muito difícil se defender numa situação dessas”.

Lupe Soto, que em 2018 foi escolhida junto com Maria Ho, para o Women in Poker Hall of Fame, se juntou ao coro após o áudio de Kade ser postado no Twitter. “Eu amo que essa conversa está ganhando tração. A Women’s Poker Association (Associação de Mulheres do Poker) tem um programa (Raise It Up) chamando para que salões de poker e jogadores adiram a essa causa. Tolerância zero em abuso e novos protocolos implementados”.

Confira o último episódio do Pokercast:

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

    Você concorda com os termos de uso do SuperPoker, que utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e armazena os seus dados acima solicitados sem finalidade comercial apenas para comunicação direta com você e acesso aos serviços do SuperPoker. Você pode solicitar a remoção dos seus dados pessoais do SuperPoker a qualquer momento.