COMPARTILHAR
Poker Mind - Marcos Bernardo
Poker Mind - Marcos Bernardo

Na segunda edição “Poker Mind”, Marcos Bernardo faz sua estreia na coluna falando sobre um questionamento fundamental para evoluir seu preparo mental. Confira.

Por Marcos Bernardo

Olá, pessoas! Primeiramente, gostaria de agradecer a oportunidade de poder trocar com vocês algumas reflexões sobre comportamento e mentalidade de alta performance nos eSports. Dividir esse espaço com o Prof. Dr. João Ricardo Cozac é uma satisfação e uma responsabilidade enorme. A minha intenção aqui será compartilhar com vocês alguns aprendizados que obtive nos últimos anos trabalhando com atletas de Poker e também dos eSports.

Comecei a jogar poker online em 2012, sem nenhum preparo ou estudo. O único conhecimento do jogo que tinha obtive assistindo os grandes Ari Aguiar e Sérgio Prado nas transmissões pela TV. Em um sábado chuvoso simplesmente abri uma conta no PokerStars, coloquei 100 dólares e abri uma mesa de cash game NL20. Pode isso? E o pior, ganhei 200 dólares em algumas horas. Nossa, achei que tinha encontrado uma mina de ouro. E aí, a realidade do poker rapidamente me atingiu. Nas horas seguintes, além de perder o que ganhei, perdi também os 100 dólares que tinha colocado no início. Parei e refleti. Esse negócio tem que estudar! E aí me veio a pergunta: O que você quer obter com esse jogo? Qual a sua intenção genuína?

VEJA MAIS: João Ricardo Cozac: “Psicologia e Poker: os desafios do controle mental”

Entender claramente qual a sua relação com o jogo vai fazer toda a diferença para você definir o caminho que você precisa seguir. Você quer jogar aquele Home Game semanal e se divertir com os amigos? Quer grindar online só para se divertir algumas horas na semana e se manter lucrativo? Quer ser um amador, mas com uma performance extraordinária mesmo que não precise viver do jogo? Quer ser um profissional e se dedicar exclusivamente ao poker?

E por que essa pergunta é tão importante? Porque a resposta vai determinar como preparar a sua mentalidade para se relacionar com o poker. Me parece evidente que o esforço e a dedicação que daremos a determinada atividade tem total relação com o que queremos obter dela. Na minha jornada tive contato com jogadores amadores que se cobravam uma performance extraordinária, que traziam pra mim algum sofrimento por terem uma baixa performance e evolução lenta, que queriam ferramentas para rapidamente ter resultados, e quando eu perguntava o que eles desejavam com o poker a resposta era: Me divertir. Não faz sentido. Ou você conhece algum peladeiro de fim de semana que dedica 4 horas por dia, durante a semana, para se preparar para o jogo do domingo? Atenção: Não estou dizendo aqui que um jogador de poker amador não deva se dedicar a evoluir, claro que quando queremos fazer algo bem, mesmo que de forma amadora, devemos, mesmo que pelo puro prazer da atividade, nos dedicarmos a melhorar sempre, estudar e buscar ferramentas para evoluir. Porém, quando falamos de atletas de alta performance é bem diferente, tem que ser ALL IN.

Por outro lado, ao ouvir de jogadores que o desejo era melhorar como profissionais ou mesmo se tornar um, não me parecia que para grande maioria deles estava claro o que isso significava. Quando buscávamos juntos compreender o que para determinado individuo significava ser Profissional do Poker, a mentalidade estava distante demais da realidade. No fim do dia, o desejo que aparecia estava muito mais próximo de se obter dinheiro e fama do que viver de uma profissão fazendo o que ama, praticando um esporte. Ops! Esporte? Sim, independente da polêmica tradicional de se o Poker é um jogo de baralho ou um esporte da mente, você deve tratar o jogo como um ESPORTE se deseja obter alta performance, falaremos disso com mais detalhes no próximo artigo.

Então, lição numero 1: O que você quer obter jogando poker é a primeira pergunta a ser respondida. E não se engane, a resposta pode estar muito escondida dentro de você.

Bernardo tem 25 anos de experiência em gestão e liderança de equipes de alta performance adquiridos nos 35 anos em que atuou no mundo corporativo. Estudou Psicologia do Esporte no CEEPPE, é Hipnoterapeuta com especializações em HipnoSports®️ e HipnoPerform®️ pelo OMNI institute e instrutor de mergulho pela PADI. Atualmente é formando em GestaltTerapia pelo Instituto Claudio Naranjo.

Desde 2015, contribui com os atletas do Akkari Team onde iniciou seu trabalho com atletas do Poker. Atuou como Performance Coach e Talent Manager do CNB eSports (2016-2018) e desde Novembro de 2018 atua na Furia eSports como Performance Coach trabalhando junto a mais de 30 Cyber-atletas de diferentes modalidades.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.