COMPARTILHAR
Steve O'Dwyer
Steve O'Dwyer

Muitos braceletes são distribuídos a cada ano na World Series of Poker. Alguns jogadores fazem coleção de pulseiras douradas, como Phil Hellmuth, com suas 14, e Phil Ivey, que tem 10 guardadas em casa. Outros exemplos são os jogadores Upeshka de Silva e Ben Zamani. No início desta edição, ambos já conseguiram o segundo bracelete das carreiras, apesar de serem nomes pouco reconhecidos normalmente.

As repetições de títulos na WSOP até dão uma falsa sensação de que é fácil ganhar. Bobagem. Quem pode dizer isso com propriedade são os craques Igor Kurganov e Liv Boeree, que apesar de terem carreiras consolidadas e muitos prêmios, conseguiram o primeiro bracelete da carreira no Evento #02 (Tag Team Championship) deste ano.

Mas não é só Liv Boeree e Kurganov que buscavam o primeiro bracelete da carreira nesta WSOP. Outros craques consolidados e jovens que estão arrebentando no esporte da mente estão nessa briga. O SuperPoker lembrou 10 grandes jogadores de poker que ainda não conquistaram um bracelete da WSOP.

Confira:

Olivier Busquet

Mentor do craque Dan Colman, Olivier Busquet é uma das autoridades no esporte da mente. Dono de dois títulos de WPT e dois em High Rollers do extinto EPT, o americano ainda não conseguiu a pulseira dourada, apesar de ter ganho mais de US$ 7,5 milhões só no live. Nesta WSOP, ele já fez mesa final no Evento #03 (acabou em 5o lugar).

Olivier Busquet
Olivier Busquet

Faraz Jaka

Cada vez mais “brasileiro”, o americano Faraz Jaka possui mais de US$ 5 milhões nos feltros, mas curiosamente nunca conquistou nenhum torneio de grande expressão ao vivo, incluindo WSOP. Em entrevista para o SuperPoker, ele reconheceu esse fato e disse que essa é uma das metas da carreira dele. Jaka tem duas mesas finais de WSOP no currículo.

Faraz Jaka no BSOP Recife
Faraz Jaka

Maria Ho

Aos 34 anos, Maria Ho é um dos nomes que está no poker faz tempo. Com resultados que datam desde 2005, ela chegou muito perto de conquistar um bracelete no Evento #04 de 2011, um torneio de US$ 5.000 de NLH que ela terminou como vice-campeã. Ela tem 37 premiações na WSOP e mais de US$ 1.2 milhão em ganhos apenas na série mundial.

Maria Ho
Maria Ho

Charlie Carrel

O britânico Charlie Carrel tem apenas 23 anos, ou seja, começou a participar da WSOP há apenas dois anos. Apesar de ser reconhecidamente um dos melhores do mundo atualmente, Carrel tenta o primeiro bracelete da carreira nesta edição. Ele vem embalado pelo título do Main Event High do SCOOP.

Charlie Carrel
Charlie Carrel

Dzmitry Urbanovich

O polonês Urbanovich vem na mesma linha de Carrel. Depois de impressionar o mundo com resultados expressivos e consecutivos no extinto EPT, o jovem prometeu, no ano passado, ganhar três braceletes da WSOP numa aposta contra Vanessa Selbst. Acabou que ele não venceu nenhum e tenta o primeiro da carreira neste ano.

Dzmitry Urbanovich
Dzmitry Urbanovich

Connor Drinan

O “blanconegro” do online é um dos melhores jogadores do mundo e o currículo dele prova isso. São mais de US$ 10 milhões nos feltros ao vivo e inúmeros títulos nas grandes séries do poker online. Apesar disso, foram três mesas finais de WSOP e nenhuma conquista. Quem sabe em 2017, já que vive grande fase.

Connor Drinan
Connor Drinan

Sam Trickett

O britânico Sam Trickett é o único jogador entre os 10 maiores ganhadores do poker que não possui um bracelete. Dá para explicar. Ele perdeu o heads-up do One Drop com buy-in de US$ 1 milhão para Antonio Esfandiari. Ficou sem a pulseira dourada, mas levou um prêmio de US$ 10.112.000.

Sam Trickett
Sam Trickett

Steve O’Dwyer

O craque dos High Rollers, um dos maiores vencedores de torneios de poker do mundo. O’Dwyer ostenta inúmeros prêmios acima de seis dígitos e outros que ultrapassaram a barreira de US$ 1.000.000. No total ao vivo, são mais de US$ 18 milhões. Muitos resultados vieram no EPT, mas o título de WSOP ainda não apareceu na carreira do irlandês. Parece questão de tempo.

Steve O'Dwyer
Steve O’Dwyer

Christoph Vogelsang

O novo campeão do Super High Roller Bowl está presente nesta lista. O curioso é que o alemão, agora com mais de US$ 13 milhões no live, também nunca tinha ganhado um título de grande expressão, assim como Faraz Jaka. Esse “tabu” acabou. Será que Vogelsang consegue quebrar a outra escrita nesta WSOP?

Christoph Vogelsang
Christoph Vogelsang

Mike McDonald

Admirado por muitos e um dos principais nomes do poker mundial, o canadense Mike McDonald, o “Tîmex” do online, fecha essa lista entre os não-ganhadores. Ele já fez duas mesas finais de WSOP, mas o título não veio, apesar de ter levado mais de US$ 13 milhões só no poker ao vivo.

Mike McDonald
Mike McDonald

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

    Você concorda com os termos de uso do SuperPoker, que utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e armazena os seus dados acima solicitados sem finalidade comercial apenas para comunicação direta com você e acesso aos serviços do SuperPoker. Você pode solicitar a remoção dos seus dados pessoais do SuperPoker a qualquer momento.