COMPARTILHAR
Alexandre Mantovani - BSOP Curitiba

O Brasil ficou próximo de conquistar o segundo título no PokerStars Caribbean Adventure (PCA). Menos de 24h depois do título do Pot-Limit Omaha com João Simão, foi a vez de Alexandre Mantovani ficar muito próximo do seu primeiro título em um dos principais circuitos do esporte.

A reta final foi em um dos maiores fields da competição, o PCA National, que recebeu 812 inscritos. O brasileiro acabou sendo eliminado na quarta colocação e recebeu o prêmio de US$ 47.660. “Estou muito feliz com a minha consistência. Nas últimas séries ao vivo, acabei fazendo pelo menos uma reta final importante”, comemorou o “Cavalito” do online que concluiu. “Essa sequência de resultados mostra que valeu a pena todo o trabalho que fiz. O pessoal vê reta final, mas não vê que é fruto de um trabalho constante dos últimos três ou quatro anos”.

Com o resultado conquistado, Alexandre alcançou o maior resultado da carreira e está muito próximo de atingir US$ 300 mil em premiações nos torneios ao vivo. O jogador contou sobre a rotina diária de dedicação ao poker. “É tudo bem definido. Acordo, faço uma prática do Methódo De Rose, estudo o jogo praticamente todos os dias, se é um dia que eu realmente não vou ter tempo, nem para fazer um review, eu pelo menos vejo algum torneio no Youtube mesmo, mas eu busco aprender sempre”.

VEJA MAIS: Talal Shakerchi acerta hero call na reta final do Super High Roller do PCA

Além do grande resultado desta madruga de sábado (12), Alexandre já havia bolhado a mesa final do Evento #5, de US$ 5.300 de buy-in. As duas excelentes exibições vieram logo depois de ser eliminado em um dos principais eventos da carreira, o PokerStars Players Championship. O craque contou como foi assimilar a queda e logo depois emplacar duas retas finais. “Ela acaba impactando mais para os meus investidores do que pra mim. Eu passei o ano inteiro me preparando para jogar este evento, sabia do valor dele e que muitas pessoas investiram nele, mas sei que é um torneio de poker, que existe variância. Acabei caindo em uma mesa muito difícil, o que normal é normal acontecer, mas estou aqui para trabalhar. No meu cronograma tem vinte torneios, cabe a mim volumar e me apresentar para jogar todos esses eventos, mas o que vai acontecer nele depende de muitos fatores”.

A eliminação do brasileiro foi de forma muito dolorida, nos blinds 60.000/120.000, com big blind ante de 120.000, Maurice Costigan deu raise para 275.000 e levou call de Ole Schemion no button. A ação chegou em Alexandre no big blind, que colocou todas as fichas no centro, cerca de 1.400.000 fichas.

Após fold do agressor inicial, o alemão deu call. No showdown, Alexandre estava bem à frente com seu AT contra o T9s do adversário. Mas o board J8587 deu uma sequência para o oponente, que puxou o pote.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.