COMPARTILHAR
Alexandre Mantovani - BSOP Natal

Alexandre Mantovani, o “cavalito” do online, possui um respeitável currículo com mais de US$ 1,6 milhão em premiações nos feltros viturais. Diferentemente da maioria dos grinders, o profissional faz as suas sessions diárias de pé. O jogador aprendeu a técnica com um amigo que também é jogador profissional há aproximadamente um ano e contou que a técnica lhe trouxe muitos benefícios.

VEJA MAIS: [AO VIVO] – Mesa Final – Main Event BSOP Natal

O jogador é nascido no Nordeste e exaltou a importância de uma etapa na região. Além disso, ele também ficou encantado com a cidade e com a beleza do SERS Resort & Hotel, local onde está sendo realizado o evento.

Em entrevista ao SuperPoker, o jogador falou sobre todos esses assuntos e também sobre o desempenho em uma das maiores séries online do mundo, o SCOOP. Confira:

Como você avalia o seu desempenho no SCOOP?

Minha série foi muito boa, principalmente na parte de aprendizado, porque estou no ponto alto da minha carreira e as coisas tem dado certo. Só que aí entra o SCOOP e o nível de dificuldade sai do hard para o very hard, o que me tirou da zona de conforto, mas isso é bom, é aquela insatisfação produtiva, que eu sei que tenho muita coisa para trabalhar e colocar um pouco mais de energia nisso.

Alexandre Mantovani - BSOP Natal
Alexandre Mantovani – BSOP Natal

Como funciona o seu grind nessa época de série?

Meu grind é bem focado, ele não muda para o restante do ano, a única coisa que altera é que eu diminuo o máximo possível a minha “fadiga de decisão”. A mente humana é preparada para tomar um determinado número de decisões por dia, e se você gasta decisão com o que você vai comer e o que vai vestir, essas coisas, você está gastando uma tomada de decisão do tipo, será que eu vou dar um hero call no cara ou não? Então no período do SCOOP, eu já preparo toda a alimentação antes e com calma, o pessoal do Método DeRose me proporcionando uma alimentação saudável, que não vai me tirar energia do grind. Até as minhas roupas já são todas escolhidas e fico com pouca roupa e já as lavando para eu garantir que não vou gastar decisão com coisas triviais e sim importantes.

Diferentemente da maioria dos jogadores, você tem o hábito de grindar de pé, por quê?

Quem me ensinou a fazer isso é o Paulo Victor. Ele já tinha estudado a respeito e tem alguns benefícios. Primeiro, se você está muito sentando, em uma poltrona, em uma cadeira super confortável, vai dar um tempo na sua session, que são longas de 12 a 15 horas, que você vai ficar um pouco com sono. Querendo ou não, sua lombar não fica 100% encostada na cadeira e você começa a sentir uma pressão, depois sentir uma dorzinha aqui e outra ali, isso também vai te prejudicar. Eu me mantenho em alerta o tempo inteiro, não me deixo relaxar, garanto que meu corpo vai estar na melhor estrutura possível. No começo é um pouco desconfortável, mas é uma fase de adaptação e também faço diferente da maioria, que no break fica de pé, eu não, vou e fico sentado.

Alexandre Mantovani - BSOP Natal
Alexandre Mantovani – BSOP Natal

Você citou o problema da coluna, de ficar sentado em uma posição incorreta, de pé não dá dores nas pernas?

Aí é necessário fazer alguns ajustes, um calçado confortável, eu também faço alguns alongamentos nos intervalos e isso ajuda bastante. Eu recomendo que todo mundo teste, no começo será um pouco desconfortável, mas o ser humano se adapta a coisas muito piores, então, da para ficar de pé 15 horas grindando.

Como você avalia a escolha de Natal para uma etapa do BSOP?

Eu achei incrível. Eu nunca tinha vindo à Natal, apesar de ter nascido em Recife e ser daqui do Nordeste. Esse lugar é maravilhoso, o resort é muito gostoso, se você tiver que escolher com sua família para ir em uma parada do ano do BSOP, tem que ser Natal.

Qual a importância do BSOP trazer uma etapa para a região Nordeste?

O poker é um esporte que vem crescendo no Brasil aos poucos e todas as regiões tem seus jogadores, tem seus clubes, tem suas celebridades locais e o BSOP tem essa função de defender o esporte e popularizá-lo. Então, quanto mais longe o circuito alcançar, mais lugares diferentes ele for, quem ganha é o esporte.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.