COMPARTILHAR
Guilherme Chenaud campeão do High Roller do NPS Grand Final
Guilherme Chenaud campeão do High Roller do NPS Grand Final

O High Roller do NPS Grand Final foi histórico, a competição registrou impressionantes 200 entradas e se tornou o maior do circuito. Além do gigantesco field, o torneio recebeu uma decisão a altura e com um nível técnico elevadíssimo.

Após impressionantes 15 horas de jogo, o craque Guilherme Chenaud conquistou o título do torneio e recebeu o grandioso prêmio de R$ 42.000. Com a vitória, o baiano soma 530 pontos e reassume a liderança do ranking geral do Nordeste Poker Series com 5.810 pontos. Logo depois do feito, ele recebeu a notícia e parecia incrédulo. “Sério que eu sou o líder? Eu não estava esperando essa notícia. É irado demais!”.

Questionado sobre o que foi mais difícil na decisão, o cansaço ou o adversário, Chenaud foi enfático. “Sem dúvida o grande adversário. O cansaço bateu, sem dúvida, acabou resultando em um estresse por causa das longas horas, mas enfrentei um grande jogador”.

VEJA MAIS: Em mão sem escape, bolha do High Roller do NPS Grand Final é estourada

Devido ao grande resultado de Alen Fillipi no primeiro torneio do NPS Grand Final, Chenaud priorizou a grande premiação do High Roller ao invés de fazer multi table e disputar outro evento paralelo. “Eu não me senti pressionando pelo ranking em nenhum momento e o motivo é simples, o Alen abriu muita vantagem logo no primeiro torneio, eu acabei desencanando e sei que a estrutura do High Roller é muito deep e iria ocupar o dia todo. Enquanto ele jogou dois eventos, fiquei concentrado nele, decidi focar na cravada porque valia muito dinheiro né (risos)”,

Se a longa maratona já não fosse obstáculo suficiente para Chenaud para chegar a glória da competição, o jogador ainda precisou superar uma longa batalha de duas horas no heads-up contra Tales Alcântara, que iniciou o duelo com uma vantagem de quase dois para um. O campeão explicou que prefere disputas com essas características apesar do cansaço. “Eu tendo a alongar esses confrontos o máximo possível, pois normalmente os adversários cansam mais rápido que eu”.

Questionado sobre estratégia ao longo do evento, Chenaud foi sincero. “Desculpa, depois de tantas horas de jogo, eu não tenho nem o que pensar agora, estou muito cansado. Amanhã, na hora que eu acordar vejo isso”, e concluiu dizendo. “Eu quero muito ser campeão e tem sido uma batalha muito dura desde o início, realmente o que acontecer estará em boas mãos, pois a disputa não está apertada porque não estamos conseguindo somar pontos, mas sim por estarmos sempre chegando”.

Confira a classificação da mesa final:

1º – Guilherme Chenaud – R$ 42.000

2º – Tales Alcântara – R$ 28.000

3º – Agostinho Barreira – R$ 20.000

4º – Naomir Suassuna – R$ 15.500

5º – Diego Mendes – R$ 12.000

6º – Alan Guion – R$ 9.000

7º – Ivan Nogueira – R$ 6.800

8º – Darlan Almeida – R$ 5.000

O Nordeste Poker Series tem o patrocínio do Brasil Poker Live, braço brasileiro da Rede Aconcagua Poker. Envie email para [email protected] para criar sua conta.