COMPARTILHAR
Douglas Lopes - Campeão Hyper Turbo Knockout - BSOP Curitiba
Douglas Lopes - Campeão Hyper Turbo Knockout - BSOP Curitiba

Nas últimas três etapas antes do BSOP Curitiba, Douglas Lopes deixou o evento frustrado com as traves. Apesar de chegar à reta final nos três Main Events, ele não conseguiu levar um troféu ou fazer a mesa final dos torneios. No Hyper-Turbo Knockout, o jogador de Pernambuco superou 79 entradas para levar seu primeiro título de BSOP, embolsando R$ 3.660 e terminando a etapa em alta.

“Estou muito feliz, porque recentemente eu peguei muita trave jogando o Main Event”, contou. “Peguei 13º no BSOP Recife, no seguinte, em São Paulo, peguei nono lugar, e no de Foz de Iguaçu, de novo no Main Event, fiquei 12º. Nenhum troféu e três traves grandes. Embora esse seja um paralelo e menor, eu sempre quis ter um troféu de BSOP e é o primeiro que eu conquisto.”

O campeão explicou que a estrutura acelerada do torneio exige agressividade dos jogadores, bem como um range de shove e call bem definido. “Tem que ser muito agressivo, ajustar o range de shove e de call”, explicou. “Não tem tanto pós-flop, só no começo do torneio e no nível intermediário, depois é o range ajustado mesmo. É identificar os spots, situações de resteal, basicamente isso, não tem muito pós-flop não.”

Pódio Hyper Turbo Knockout - BSOP Curitiba
Pódio Hyper Turbo Knockout – BSOP Curitiba

Profissional de poker há dois anos, ele espera superar as traves para marcar seu nome no cenário. Uma boa oportunidade será no PokerStars Caribbean Adventure (PCA), evento para o qual Douglas faturou um pacote no PokerStars. “Minha carreira até o momento é de traves, eu ainda espero conquistar um grande torneio”, comentou. “Eu satelitei agora o PCA e vou jogar agora em janeiro, é o maior torneio que vou jogar na minha vida, estou com a expectativa boa.”

Com a vitória, Douglas evitou que o BSOP Curitiba tivesse um bicampeão. Pablo da Silva, que no mesmo dia havia ganhado o High Roller e joga poker há apenas sete meses, ficou com a segunda colocação e levou R$ 2.616. Na mão final, Douglas foi all in de A9 e Pablo colocou seus últimos 10 big blinds no meio com KQ, não encontrando ajuda do board.

1 – Douglas Lopes – R$ 3.660

2 – Pablo da Silva – R$ 2.616

3 – Jeferson Zaminhan – R$ 1.710

4 – Claudio Baptista – R$ 1.310

5 – Marcelo de Assis – R$ 1.040

6 – Miguel Koehler – R$ 810

7 – Felipe Beltrane – R$ 640

8 – Keiji Kimura – R$ 500

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.