COMPARTILHAR
Julio Bartolo Belluscio - Campeão Main Event - PokerStars Festival Uruguai
Julio Belluscio levou US$ 66.748 pela vitória

Foram cinco dias de muito poker no tradicional salão do hotel Enjoy Conrad e o PokerStars Festival Uruguai finalmente conheceu o grande campeão. Depois de chegar gigante na mesa final, o argentino Julio Belluscio, conhecido como Bartolo, terminou com a honra de levantar o belíssimo troféu do torneio.

O script da mesa final parecia perfeito para o argentino. Também tinha tudo para a disputa ser relâmpago. A decisão começou ao meio-dia e, em menos de duas horas e meia depois, seis eliminações já haviam acontecido. Assim, sobrava apenas para Bartolo ter que derrotar o uruguaio e xará Julio Arocena no heads-up, com uma vantagem de 5 para 1.

Só que, como diz uma frase muito repetida pelos jogadores, nunca é fácil. Bartolo levou a virada e os jogadores decidiram fazer um acordo. Quando a disputa foi retomada, ele conseguiu reverter a situação para ficar com o título e o prêmio de US$ 66.748. Na entrevista, faltou modéstia para o campeão.

“Como aconteceu tudo no torneio, que joguei tão bem, tão corretamente, não me dava satisfação porque era tudo muito fácil. Já no heads-up, o baralho ficou contra mim e ficou difícil. Agora sim estou desfrutando muito essa vitória. De todo modo estaria contente, mas antes parecia uma briga com um garoto de quatro anos, tudo muito fácil. Depois tive azar e poderia ter sido muito injusto (perder o título). Virar o jogo e cravar te faz desfrutar”, disse Belluscio.

Bartolo e Arocena travaram um longo duelo no heads-up

Julio “Bartolo” Belluscio é uma figurinha carimbada em grandes torneios da América do Sul. Ele tinha duas particularidades ao longo da carreira: uma cabeleira, agora não tão grande, e um jeito atípico de arrumar as fichas. Ele empilha o stack no popular formato “cobrinha”, algo nada comum nas mesas em torneios de grande porte como o PSF.

“Sempre. Desde o primeiro dia que eu joguei poker eu arrumei o stack desta maneira. Em todos os BSOPS, LAPTs, no final, sempre alguns jogadores se queixavam, mas sempre deixam porque quando tenho muitas fichas eu separo por pilhas de 20 e é igual. Sempre foi assim e é algo característico meu”, explicou.

Os dois brasileiros que chegaram na mesa final não conseguiram deter a dominância e o grande stack de Julio Belluscio. O jogador do QG Akkari Team, Renan Toniolo, era o short stack e não conseguiu sair dessa situação. Ele foi o primeiro eliminado após shovar seis blinds com TT e levar call de Julio com QJ. Uma Q no flop e um J no river encerram a participação do brasileiro.

Osvaldo Naves conseguiu ir mais longe. Depois de começar com o segundo menor stack, o mineiro terminou como melhor representante brasileiro do torneio. Ex-presidente da Federação Mineira de Poker, Naves ficou na quinta colocação depois de shovar 11 blinds com A8 e levar call, também de Belluscio, agora com AK. O board 523AQ decretou a queda dele.

A mão que selou a vitória de Julio Belluscio foi um all in pré-flop. Arocena shovou 20 blinds com K2 e Bartolo pagou com A2. O board TT5QT selou a vitória e a maior premiação da carreira do argentino de 51 anos.

Confira a premiação final do PSF Uruguai:

Entradas: 261
Premiação Total: US$ 379.755
Jogadores Premiados: 39

1º – Julio Belluscio (Argentina) – US$ 66.748*

2º – Julio Arocena (Uruguai) – US$ 60.027*

3º – Hector Barua (Argentina) – US$ 37.020

4º – Ernesto Panno (Argentina) – US$ 29.880

5º – Osvaldo Naves (Brasil) – US$ 23.440

6º – Juan Perez (Argentina) – US$ 17.740

7º – Alejandro Garcia (Uruguai) – US$ 13.020

8º – Renan Toniolo (Brasil) – US$ 9.560

Foto da mesa final, curiosamente, sem o campeão, que chegou atrasado

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.