COMPARTILHAR
Bernardo Dias - BSOP Gramado
Bernardo Dias - BSOP Gramado

Bernardo Dias é uma das principais referência do poker nacional. Com resultados tanto nos feltros ao vivo quanto online, o profissional é sempre citado como um dos melhores do Brasil. Gaúcho, o jogador não perdeu a oportunidade de prestigiar o retorno do BSOP ao Rio Grande do Sul após nove anos e conquistou um pacote para etapa por meio dos satélites do PokerStars.

Durante o ano de 2019, o jogador teve uma grande mudança na carreira. Dono do Bedias Poker Team, o jogador integrou sua equipe ao 4-Bet Poker Team.

VEJA MAIS: Dominante na mesa final, Régis Kogler vence Main Event do BSOP Gramado e mantém tabu

Em entrevista ao SuperPoker, o jogador falou sobre a carreira, o retorno do evento ao Rio Grande do Sul e a expectativa em relação ao BSOP Millions. Confira:

O que você fazia há nove anos atrás? No ano da última etapa do BSOP Gramado.

Estava engatinhando no poker ainda. No primeiro ou segundo ano como profissional. De lá pra cá muita coisa aconteceu e minha carreiras deslanchou.

Bernardo Dias - BSOP Iguazu
Bernardo Dias – BSOP Iguazu

O que você achou do retorno do BSOP ao Rio Grande do Sul após nove anos?

É muito legal né. Estávamos sentindo falta de um evento grandioso como o BSOP por aqui, fazia tempo que não tinha. Espero que tenha voltado para ficar.

Você ficou entre os melhores brasileiros no WCOOP. Como foi o período de série?

Foi muito bacana como sempre. Tem uma variedade muito boa dos torneios de outras modalidades, que eu gosto de jogar. Por causa disso, acabo sempre pontuando, já a galera que só joga Hold’em tem mais dificuldade de ficar bem nesses rankings. Tive algumas traves, mas foi divertido.

Como você projeta essa sequência do final de ano?

O BSOP Millions está vindo, uma etapa praticamente obrigatória. No ano passado não consegui jogar o Main Event, mas nesse ano vai ser possível. Também terá o mesmo torneio que o Rafael Moraes ganhou em agosto, além do US$ 20 milhões garantidos. Tenho certeza que serão ótimos torneios para buscar a forra.

VEJA MAIS: Paulo Milani é o primeiro no mundo a conquistar dois Platinum Passes

Como foi a integração do seu time com o do 4-Bet Team?

Foi uma das melhores decisões que eu já tive, tanto na parte de time como de jogador. Na parte do time, eu ficava um pouco sobrecarregado demais, deu uma aliviada nesse sentido, fico mais focado em ensinar a turma, acompanhar e dar todo o suporte. Em relação a player, deu uma reciclada no meu jogo, com um contato quase que diário com o Will Arruda, Thiago Crema e o Rafael Moraes. Sempre fomos amigos, discutimos o jogo, mas trabalhando junto isso é muito mais intenso, conseguindo pegar mais coisas em menos tempo. Estou muito satisfeito.

Bernardo Dias - BSOP Brasília (Foto: Carlos Monti)
Bernardo Dias (Foto: Carlos Monti)

E o projeto de Mixed Games?

Isso é uma ideia inovadora, que surgiu com o Marcos Sketch e o Guilherme Decourt, o “guilherme12” do online. Recebemos dezenas de candidatos, estamos no processo final de selecionar a turma e tem tudo para dar certo. É muito gratificante poder fazer parte disso.

Como você vê o crescimento da modalidade?

É um crescimento fantástico. Na WSOP foi o maior field de Omaha Hi-Low da história no US$ 1.500 e deu mais de mil entradas, já que eles liberaram uma reentrada. É muito legal ver isso, que jogo há bastante tempo. Ver que está crescendo só motiva a aprender mais e evoluir.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.