COMPARTILHAR
Brasil

Anualmente, o Brasil vem se firmando como uma das principais referência do poker. Em 2018, além do quarto título mundial com Roberly Felício, o país terminou pela primeira vez na liderança do ranking do WCOOP (World Championship Of Online Poker), a principal série do poker online.

Em 2019, o país segue trilhando o caminho das vitórias. Nos feltros virtuais, um dos principais destaques verde e amarelo é o craque Geraldo César. Atualmente, o jogador está na 10ª colocação da classificação anual do principal ranking do poker online, o PocketFives.

VEJA MAIS: #TBT Como era o mundo no ano da Black Friday do Poker

Além dele, os brasileiros Bruno Volkmann e Diego Bittar também figuram nas primeiras colocações. Os profissionais aparecem em 19º e 25º lugar, respectivamente.

O Brasil também está muito bem representado no poker live. Ariel Bahia é o sexto colocado do ranking de 2019 do Global Poker Index (GPI). O profissional brasileiro figura nas primeiras colocações de uma das principais classificações live desde janeiro, quando foi o único jogador a alcançar cinco premiações no PCA (PokerStars Caribbean Adventure).

Outro craque brasileiro que está indo muito bem no ranking do GPI é Pedro Padilha. O jogador aparece na 38ª colocação, sendo o segundo melhor jogador latino-americano no ano.

Além dos resultados individuais, o país também conquistou resultados coletivos. Na primeira grande série online do ano, o pais ficou na primeira colocação da Turbo Series e diversos brasileiros alcançaram prêmios de seis dígitos na Powerfest.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.