COMPARTILHAR
Igor Federal - BSOP100
Igor Federal - BSOP100

Um dos grandes responsáveis pelo BSOP ter chegado tão longe é Igor Trafane, o “Federal”. Atual presidente da série e ex-presidente da CBTH, ele lutou ao lado de nomes como Devanir Campos, Alberoni Castro e muitos outros, para fazer o poker ser visto como um esporte da mente e possuir uma organização melhor a cada dia.

Toda essa luta começou apenas com o objetivo de que eles pudessem praticar o jogo em paz. No entanto, o grande sucesso e crescimento do BSOP acabou causando o efeito reverso para Federal, que se afastou das mesas para ser parte fundamental da organização da série.

No BSOP100, no entanto, ele finalmente decidiu voltar a jogar o Main Event de uma etapa, o que não fazia desde 2010. Sendo parte integrante da história do circuito e revendo vários amigos de longa data, ele não resistiu à vontade de voltar a brigar pelo principal título do poker brasileiro, e começou bem, garantindo a classificação para o Dia 2.

Igor Federal - BSOP100
Igor Federal – BSOP100

Federal falou ao SuperPoker sobre os motivos pelo qual decidiu voltar para as mesas e contou como se sente em relação ao field de hoje. Confira.

O que te levou a voltar a jogar o Main Event do BSOP?

A etapa número 100. Por ser um evento comemorativo, a centésima etapa quer celebrar as outras 99, quer remeter aos tempos antigos, passados. Isso trouxe um punhado de amigos de muitos anos que eu não via há tempos, criou todo um clima de nostalgia, saudosismo, etc, além da celebração em si. Então, a somatória desses fatores me fez ter muita vontade de voltar, depois de sete anos sem jogar o Main Event. De uma forma ou de outra, a gente começou tudo isso para poder jogar, a gente brigava pelo poker para poder jogar, e assim a gente foi fazendo por muito tempo. Porém, a partir de um momento, o BSOP ficou tão grande que não podíamos podia jogar, ou seja, a gente não podia fazer aquilo que foi a razão pela qual criamos tudo isso. Em suma, em homenagem à etapa 100, entrando nessa energia da etapa, voltei a jogar o Main Event depois de sete anos, estou feliz para caramba.

Quando você era jogador, se destacava no cenário. Como se sente em relação ao field hoje?

Eu até acho bom eu me sentir de uma forma bem abaixo do nível dos jogadores atuais, porque mostra que aquilo que brigo tanto é verdade, que o poker é um jogo de intelecto, você tem que estar atualizado, estudando. Se eu parasse de jogar por sete anos e sentasse em uma mesa me sentindo tão preparado quanto os demais, significaria que tem alguma coisa errada na minha própria tese. Então faz todo sentido do mundo, me sinto não no mesmo nível de pessoas que estão estudando, se qualificando, é uma sensação que reforça o que a gente apregoa. Não me sinto mais no nível dos caras, enquanto eu me predispus a fazer isso na vida, nos anos que eu era profissional, acredito ter feito isso bem. Era o líder do Brasil no ranking do PocketFives, líder do ranking brasileiro, enfim, depois de tantos anos distante da atividade, a molecada está dando show, estou apanhando um pouco ali.

Igor Federal - BSOP100
Igor Federal – BSOP100

BSOP100 com Igor Federal campeão do Main Event. Dá para imaginar esse cenário?

Só se a energia do mundo descer ali, canalizar, bater aquele funil de energia (risos). Primeiro, porque é um field numeroso, temos aí quase 1.300 entradas, depois, porque tem muita gente boa e qualificada. Então a chance é ínfima, mas se acontecesse algo assim seria legal, eu curtiria.