COMPARTILHAR
Scott Blumstein - WSOP 2018
Scott Blumstein - WSOP 2018

Após acompanhar o desgastante heads-up de 10 horas entre John Cynn e Tony Miles no Main Event da WSOP, Scott Blumstein, campeão do torneio no ano passado, expressou sua insatisfação com a organização. Para o americano, a falta de uma pausa antes da mesa final pesou nos jogadores.

“É um absoluto absurdo que o torneio foi de ter um intervalo de 3 meses, para um intervalo de dois dias, para não ter intervalo. Se não mudar para o ano que vem, eu realmente considerarei não jogar”.

VEJA MAIS: John Cynn é o grande campeão do Main Event da WSOP e leva US$ 8,8 milhões

Enquanto no ano passado os nove finalistas tiveram dois dias para descansar, recuperar as forças e trazer família e amigos para assistirem à disputa, neste ano a FT foi disputada no dia seguinte ao Dia 7. Do meio para o fim do heads-up, o cansaço de Cynn e Miles começou a transparecer.

O também jogador Jesse Martin criticou a atitude de Blumstein, dizendo: “Sempre fui seu fã, mas ameaçar não jogar ano que vem é ridículo”. O campeão de 2017 levou o comentário de forma construtiva, respondendo:

“Concordo, fui prisioneiro do momento. Torci por 9 horas apenas para assistir um cara fazer uma jogada similar a uma que eu sei que eu teria feito na mesma situação. Eu sei quanto está em jogo no heads-up e algo sobre a situação pareceu injusto para ambos jogadores.”

A cobertura do SuperPoker na WSOP é patrocinada pelo Bodog e conta com o apoio do H2 Club e do BSOP. Clique aqui para abrir sua conta no Bodog.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.