COMPARTILHAR
Lynn Gilmartin e Charlie Carrel
Lynn Gilmartin e Charlie Carrel

Blefar um dos grandes nomes do poker mundial não é uma tarefa fácil. Lynn Gilmartin sentiu isso na pele no Main Event do EPT Barcelona, em 2015, ao tentar roubar um pote de Charlie Carrel no river.

O board trazia 79TA6, com três de espadas, e Gilmartin apostou 20.000, boa parte do stack do britânico, em um pote que tinha 31.000. Carrel começou a pensar e a fazer perguntas para observar as reações da irlandesa.

VEJA MAIS: Pedro Todorovic e Leonardo Marques dividem a bolha do Start Up do BSOP Natal; campeão levará mais de R$ 40 mil

“Qual era o nome de solteira da sua mãe?”, perguntou. “McCarthy”, respondeu Lynn, sorridente. Mais à frente, ele diz: “estou tão confuso com o que você tem, acho que é algo como KQ. “Eu sou uma mulher, nós sempre confundimos vocês, não é?”, respondeu Gilmartin.

Talvez ela não devesse ter dito essas palavras, pois o inglês respondeu: “acho que isso é algo que uma pessoa que está blefando diria”. Após pensar por mais alguns segundos, ele deu o call e viu que seu QT era bom e que sua leitura estava em dia, pois a irlandesa abriu KJ.

Gilmartin terminou o torneio fora da faixa de premiação, enquanto Carrel foi um dos primeiros eliminados ITM, levando €8.800 pela 243ª colocação. O campeão foi John Juanda, que faturou €1.022.593.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.