COMPARTILHAR
Peter Patrício
Peter Patrício

Peter Patrício, o “Pitão”, gosta de uma festa e não nega. Mesmo se negasse, o nick dele na Winning Poker Network (WPN), “baladeiro_NTC”, deixa claro que o mineiro gosta de se divertir. Nesta semana, ele tem muitos motivos para comemorar.

Pitão terminou na segunda colocação entre as 3.152 entradas do Million Dollar Sunday, torneio de buy-in US$ 265 da WPN. Pelo resultado, embolsou US$ 109 mil, o maior prêmio online de sua carreira, pouco a mais do que os US$ 107.855 levados pela terceira posição no Evento #52 do WCOOP 2016. Segundo o PocketFives, ele já se aproxima de US$ 2 milhões em prêmios online.

Pelo menos dessa vez, no entanto, o profissional do Samba Team teve que adiar a festa. Isso porque acabou de começar a Race do Samba, competição entre os jogadores do time que tem pacotes para o EPT Barcelona como prêmio. Competitivo desde o pequeno, Pitão não quer deixar escapar a chance de levar seu time, que conta com “fauzika1”, “xaltepico” e “Raphaelsss”, à vitória.

Peter Patrício
Peter Patrício

Ainda sem dormir após a vitória, o mineiro deu entrevista ao SuperPoker falando sobre o resultado, além de esbanjar confiança para a sequência da Race. Como costuma dizer nas redes sociais, seus companheiros de time terão que “confiar no baladeiro”. Confira a entrevista.

Qual foi a sua primeira reação ao conquistar o resultado?
Vou te falar que estou virado ainda (risos). Com certeza, se não fosse pela Race do Samba eu teria ido para a rua, para tomar uma com os meus amigos, mas por causa da race ainda vou jogar hoje à noite. Eu era o cara mais feliz do mundo naquele momento, mas bateu essa responsabilidade de não festar, preciso jogar por causa da Race para ajudar meus companheiros de time, mas fiquei muito feliz. A primeira reação foi procurar cerveja pela casa e não tinha porque acabamos com ela no sábado (risos). Também conversei com meus amigos de BH, minha família, fiquei muito feliz, postei no Instagram, gosto bastante de postar minha rotina no Stories ali.

Qual a sensação de ganhar um prêmio desses?
É uma sensação indescritível, pode parecer clichê, mas acho que só sabe quem hita um torneio desse porte mesmo. Não é o dinheiro em si, é uma sensação de dever cumprido, uma parada bizarra, que te deixa preenchido, feliz mesmo.

Segundo o PocketFives, você se aproxima de US$ 2 milhões em prêmios. O que essa marca significa para a sua carreira?
É uma marca bonita, mas não é a principal marca da minha vida, sendo só o prize, eu sou bem crítico comigo mesmo em relação a algumas coisas. Eu estou aqui há sete, oito anos e acho que, se eu tivesse focado mais em alguns momentos da carreira, eu poderia até ter alcançado essa marca antes e com um ROI maior. Mas fico feliz, quando eu comecei a jogar eu não esperava que faria isso, então mesmo sendo um pouco crítico é uma baita marca.

Peter Patrício
Peter Patrício

O início da Race do Samba deu uma motivação extra para o grind?
Claro que sim, eu costumo zoar que durante a race é que a camisa pesa, sempre brinco com os que estão começando que eles vão tremer, porque eu sou leão de race (risos). Eu não sei o que acontece, toda race eu ‘destruo’, agora deixei um pouco a modéstia de lado, mas é verdade. Talvez seja porque sou um cara muito competitivo desde pequeno e acho que me motivo mais com a competição, mesmo sendo contra amigos, é uma parada bem legal. Não sei te falar o que acontece, mas toda race eu faço isso. O meu time me ajudou, mas o torneio acabou 9h, a galera estava capotada, mas me motivaram bastante na reta final, ficaram me mandando mensagem.

Teve alguma mão decisiva em sua trajetória no torneio?
Tem uma mão que considero decisiva, que foi um flip. Nem foi uma mão brilhante tecnicamente, foi bem standard, um all in pré-flop que eu abro AKs do MP, o big me 3beta e a gente vai para o chão, 30 blinds deep, e ele tem JJ. Bateu o A no river e, se eu perco aquele flip ia ficar, com muita pouca ficha. Hitei o A em um board totalmente seguro para ele, eu só tinha o A no river mesmo. Daí fiquei grande, foi uma mão crucial, tinha 20 left, ali mudou tudo.

Qual é o seu planejamento para esse ano? Pretende jogar live ou focar no online mesmo?
Planejamento para esse ano é totalmente voltado para o online, eu sou um dos sócios do Sambinha, o time está com mais de 100 jogadores, daí estou totalmente focado nisso. Além de eu tentar ficar melhor para dar aula para eles, quero ficar melhor para mim mesmo. Eu tenho algumas metas pessoais de jogo para esse ano, live devo jogar só o BSOP Millions mesmo e o EPT Barcelona, porque vou ganhar a Race (risos), mas mesmo se não ganhar eu vou, depois desse prêmio. Foco total no online.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.