COMPARTILHAR
Felix Schneiders

Felix Schneiders é um streamer bem conhecido do público brasileiro, mesmo fazendo a maior parte de suas transmissões em alemão. Membro do PokerStars Team Pro desde 2013, “xflixx” soma mais de 56.000 seguidores no Twitch e já ganhou destaque aqui no SuperPoker diversas vezes. Na mais recente, deu um slowroll no companheiro de time, Lex Veldhuis.

“Os jogadores de poker brasileiros são muito bons e tem uma energia e entusiasmo incríveis para os jogo!”, disse o alemão, em entrevista exclusiva para o SuperPoker. “Eu tenho muitos seguidores brasileiros e fãs tanto no meu chat, quanto nas redes sociais. Todo o retorno que recebo deles é positivo e motivador, eles até me assistem quando não entendem uma palavra do que estão dizendo em alemão.”

VEJA MAIS: BSOP Online divulga cronograma com torneio de HORSE entre as novidades no PokerStars; confira

Além de revelar o carinho pela comunidade brasileira, xflixx também falou sobre a vida de streamer e a importância do PokerStars em sua carreira. Apesar do sucesso, explicou que nunca teve a fama como objetivo. “Eu só queria produzir meu conteúdo e gostar do que faço”, contou. “O resto foi um efeito colateral que eu aprecio porque me possibilita inspirar outras pessoas.”

Felix Schneiders - EPT Barcelona
Felix Schneiders – EPT Barcelona

O profissional ainda falou sobre os haters, seus próximos objetivos no poker e muito mais. Confira a entrevista completa.

Quando você começou como streamer, imaginava que se tornaria famoso fazendo isso?
Eu nunca senti que quisesse me tornar “famoso” ou “conhecido”. Eu só queria produzir meu conteúdo e gostar do que faço. O resto foi um efeito colateral que eu aprecio porque me possibilita inspirar outras pessoas.

VEJA MAIS: Em duelo do PokerStars Team Pro, Lex Veldhuis sofre slowroll de Felix Schneiders; assista

O que o PokerStars significa para a sua carreira?
O PokerStars é a minha carreira. Eu comecei dando coaching para a PokerStars School e construí meus bankrolls a partir dali, criando conteúdo e construindo minha comunidade. Isso me levou a receber uma proposta para ser Team Pro e me deu a chance de ganhar mais exposição ainda para meu conteúdo.

O PokerStars me ajudou a espalhar a mensagem do que eu tenho para dizer sobre o jogo, que moldou minha vida em muitos aspectos, além de poder me manter com o patrocínio. Eu sou extremamente grato pela oportunidade que o PokerStars me deu em 2013, e desde então sempre foi um relacionalmento simbiótico e mutualmente benefício, que me ajuda a conecntar com as pessoas através de sua paixão pelo jogo e inspirá-los.

VEJA MAIS: PokerStars anuncia mudanças nos Home Games, com novos formatos e suporte para mobile; confira

Como você avalia o cenário do poker alemão atualmente?
O cenário do poker alemão mudou muito, eu acredito. Antigamente, era cada um por si, lutando por títulos, troféus e dinheiro em comunidades pequenas ou grupos de estudo. Desde que o Twitch entrou em cena, eu sinto que nós, alemães, conseguimos construir uma grande comunidade no poker que continua crescendo a cada dia. Não é mais cada um por si, mas a luta por um objetivo comum que todos estamos buscando: conectar-nos sobre a nossa paixão, aprender o jogo e motivar uns aos outros para buscar resultados.

Não há sensação melhor do que descobrir que alguém da minha comunidade ganhou um evento importante, por exemplo no Sunday Storm da Summer Series no dia 14 de junho, que um de meus seguidores, “vunopoker” ganhou. Todos estão genuinamente felizes uns pelos outros, nos motivamos e ainda estamos juntos fora do poker. A comunidade alemã adora se encontrar em eventos ao vivo e se relacionar cara a cara, tendo conversado apenas por um chat do Twitch. É incrível como uma plataforma como um Twitch nos ajuduo a crescer e cultivar isso. Eu adoro a comunidade alemã do poker e eles são a razão pela qual eu levanto todo dia e faço meu trabalho como streamer e criador de conteúdo.

Felix "xflixx" Schneiders
Felix Schneiders
VEJA MAIS: Ricardo Lima vai ao pódio de três torneios do PokerStars e forra pesado

Como você equilibra o fato de ter uma audiência alemã e também internacional?
Eu falo alemão a maior parte do tempo nas transmissões, porque a base da minha comunidade é e sempre será alemã, mesmo que eu tenha começado falando inglês. Eu percebi que dessa maneira eu sou mais autêntico e as pessoas adoram porque eu consigo dar mais falinhas e ser mais divertido dessa forma. Quando percebo que há mais pessoas internacionais no chat, eu frequentemente troco para inglês e sempre respondo questões ingles. Isso acontece principalmente quando recebo um “host” de alguém.

Eu acredito que poker é uma linguagem universal e, na minha experiência, as pessoas que gostam do meu conteúdo não se importam de eu falar alemão se eles realmente gostam de poker, porque podem entender bastante pelas terminologias (a maioria das palavras são iguais em inglês e alemão – shove, 3-bet, all in, odds, gg, etc).

VEJA MAIS: Jucalangner é campeão do Bounty Builder US$ 109 do PokerStars

Como você lida com os trolls e os haters, pessoas que atrapalham o chat?
Eu lido com eles usando empatia e compaixão. Eu sei de onde isso vem e normalmente não tem nada a ver comigo – algumas pessoas não se sentem bem com elas mesmas por qualquer razão e tendem a descontar isso em outra pessoa. O anonimato da internet facilita que eles encontrem isso. Tendo criado conteúdo pelos últimos 10 anos, eu já passei por tanta negatividade em comentários ou chats que eu me acostumei com as coisas sendo assim.

Uma técnica que eu posso recomendar é simplesente continuar transmitindo vibrações e comentários positivos. Uma vez eu respondi para um hater agradecendo ele estar no chat e dizendo que entendia que nem todo mundo gosta do meu conteúdo. Recomendei que ele assistisse outra pessoa, mas que eu continuaria fazendo o que faço porque eu amo isso. Desejei a ele um ótimo dia e tudo de melhor… depois ele respondeu “Desculpa, eu apenas tive um dia ruim, agora estou me sentindo mal. Na verdade eu aprecio o que você está fazendo e gosto de assistir. Espero que me perdoe”. E tudo ficou bem!

VEJA MAIS: Brasileiros garantem pódio nos Eventos #93, #94 e #96 da Summer Series do PokerStars

Qual sua opinião sobre a comunidade brasileira?
Os jogadores de poker brasileiros são muito bons e tem uma energia e entusiasmo incríveis para os jogo! Eu tenho muitos seguidores brasileiros e fãs tanto no meu chat, quanto nas redes sociais. Todo o retorno que recebo deles é positivo e motivador, eles até me assistem quando não entendem uma palavra do que estão dizendo em alemão. O SuperPoker também compartilha muitos clipes e mãos minhas, então aprecio muito os meus seguidores brasileiros.

Qual é o melhor e o pior aspecto de ter milhares de pessoas te assistindo jogar?
O melhor: a energia do chat quando chego em uma reta final e se divertir juntos. É incrivelmente revigorante e inspirador experienciar os altos e baixos do poker como uma comunidade.
O pior: nem sempre prestar atenção na minha saúde e no meu bem estar físico e mental. Ser streamer é um trabalho cansativo quando você faz por muitas horas e há muita adrenalina envolvida no poker. Às vezes eu não tomo conta suficiente de mim mesmo dando intervalos nos streamings, porque quero alcançar meus objetivos jogando poker e continuar crescendo meu canal e a comunidade.

Felix Schneiders
Felix Schneiders

Qual seu próximo objetivo no poker?
Meu objetivo no poker online é tentar ser campeão todos os torneios que jogo no minha grade diária e, ao fim das contas, completar meu objetivo inicial de ter US$ 100 mil de bankroll em algum momento.
No poker ao vivo, gostaria de atingir meu primeiro prêmio de seis dígitos, porque já consegui meu primeiro de cinco dígitos no PokerStars Players Championship nas Bahamas.

VEJA MAIS: Com três brasileiros na mesa final, Camila Kons é campeã do Evento #87 da Summer Series

Que conselho você daria a alguém que gostaria de ser um streamer?

Apenas comece! Você não precisa de equipamentos caros ou uma grande experiência. Tudo que você precisa é de um pouco de pesquisa sobre como transmitir, falar com pessoas de comunidades de streamers e focar em uma regra basica para todo conteúdo que você produz: desde que você gosta, continue fazendo. Se você não achar divertido mais, pare, explore outra coisas que você prefere e comece a fazer.

Não foque no número de visualizações ou seguidores. Transmita para uma pessoa e se você gosta do que faz, aquela pessoa vai ficar com você, contar para os amigos e “voilá”, você continua crescendo. Seja sempre autêntico, não tente interpretar um papel – sua audiência vai perceber se você fazer isso e também se você não estiver se divertindo ou se está fazendo pelas razões erradas. Seja você e se divirta. O resto virá.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.