COMPARTILHAR
Gustavo Vascão - BSOP Brasília
Gustavo Vascão - BSOP Brasília

Presente nas etapas do maior circuito de poker do hemisfério sul, Gustavo Lopes, o “Vascão”, é um dos recreativos mais constantes no circuito. O brasiliense foi campeão do Main Event do BSOP Curitiba em 2017 e ficou muito próximo de ser o primeiro bicampeão da história em 2018, mas foi derrotado no heads-up por Tiago Magalhães.

A primeira vez que Vascão entrou no salão do BSOP foi emblemática. Foi exatamente na capital federal que o recreativo iniciou a jornada no circuito, e, logo no primeiro evento, observou todo o salão parabenizar Alexandre Gomes pelo inédito título mundial. Na época, o BSOP Brasília de 2008 se tornou a maior etapa da história, recebendo 141 entradas.

VEJA MAIS: Jogadores irão assistir o Super Bowl do salão do BSOP Brasília

Os anos passaram, o BSOP retorna para Brasília pela quinta vez, sendo a primeira vez que é palco da abertura da temporada. O poker se tornou popular em todo país e as etapas somam números infinitamente maiores. O que não mudou foi a paixão de Vascão pelo esporte da mente e a sua cidade Natal. Conseguindo unir os dois com a realização do BSOP Brasília, o jogador é só alegria no salão.

Em entrevista ao SuperPoker, o recreativo falou do retorno da etapa para a capital federal, a busca pelo bicampeonato e a história junto com o circuito. Confira:

Pela primeira vez Brasília recebe uma abertura da temporada do BSOP. Qual o sentimento de fazer parte disso?

Eu fico muito honrado, porque tenho certeza que Brasília é uma praça muito forte, uma gama de jogadores que sempre representou muito bem mundo a fora. Isso mostra o reconhecimento do BSOP com o pessoal daqui, com a quantidade de jogadores. Outro ponto positivo que agrega competidores de localidades vizinhas, pois também tem Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul com um poker muito forte. Eu, como filho e defensor de Brasília, fico muito honrado e feliz em receber mais uma vez o evento.

Gustavo Vascão - BSOP Brasília
Gustavo Vascão – BSOP Brasília

Sendo um defensor de Brasília, como é chegar e ver o salão completamente lotado?

Muito orgulho, ainda mais que esse é um ano especial para Brasília, pois o município comemora 60 anos de fundação. O ponto interessante é que a Secretária de Turismo do Distrito Federal apoiou o evento e mostrou a importância do BSOP.

VEJA MAIS: Últimos dias classificatórios do Main Event agitam o sábado no BSOP Brasília

O salão lotado é maravilhoso, ainda mais em um local tão bonito como esse resort, onde os jogadores estão com família. Eu mesmo estou aqui com meu filho e minha esposa, mesmo sendo na minha cidade.

Estando no poker há anos, como é ver o esporte compor o cronograma oficial da festividade de aniversário de Brasília?

Isso não é especial apenas por eu ser daqui, mas o meu primeiro BSOP foi aqui, em 2008. Naquela época foi a maior etapa da história do circuito, nós que amamos a cidade e o poker só enche a gente de orgulho e felicidade.

Pode relatar como foi a experiência de ver o primeiro campeão mundial ser homenageado?

Foi uma experiência inesquecível, fiquei impactado com cada detalhe. Sentar na mesa e poder dividi-la com um campeão mundial, que naquela época era só ele de brasileiro, foi surreal.

Gustavo Vascão - BSOP Brasília
Gustavo Vascão – BSOP Brasília

Como é acompanhar o poker brasileiro há anos e ver essa evolução dos jogadores e a sequência de grandes resultados?

Isso é prova da competência, da capacidade do estudo e dedicação. A gente sabe que tudo na vida não conseguimos nada de forma fácil, é necessário um comprometimento. Esse ano tivemos o Murilo [Figueredo] e o Yuri [Martins] como campeões mundiais, são jogadores que refletem tudo isso. Antes o Roberly [Felício], o [André] Akkari, nosso ídolo no esporte, o [Thiago] Decano, que possui um conhecimento único, e o Alexandre [Gomes], que abriu as portas para todo esse sucesso.

VEJA MAIS: Andredos é campeão do Bounty Builder US$ 109 do PokerStars

Por muito pouco você não foi o primeiro bicampeão de Main Event do BSOP. Alcançar a marca em casa seria uma grande recompensa?

Eu sempre jogo para me divertir, o título é consequência. Lógico que eu estudo e me dedico para chegar nesse objetivo. Naquela oportunidade foi uma etapa especial, mas o Tiago Magalhães jogou muito bem e foi merecido. A última etapa, a do BSOP Millions, a mesa final que fiz foi a minha quinta na história só em Main Event.

Qual a sua análise sobre as modificações que o BSOP fez para 2020?

Eu sempre debati sobre a pontuação e acho que foi uma decisão sábia. Tudo é questão de aprimorar e o BSOP é assim, sempre buscando evoluir e estando à frente para melhorar para os jogadores.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.