COMPARTILHAR
Tom Hall
Tom Hall

Morador de Honk Kong e “apreciador de poker high stakes”, como define a si mesmo, Tom Hall é uma das principais fontes sobre histórias dos cash games de Macau. A cidade é conhecida por receber os jogos high stakes mais caros do mundo, cheios de empresários milionários com mais dinheiro do que juízo.

No entanto, mesmo nesse contexto de bankrolls gigantescos e descontração nas mesas, a história contada por Hall no Twitter é absurda: “Jogo em Macau. Vi um slowroll onde o jogador foi para o banheiro, voltou sete minutos depois e virou suas cartas mostrando que tinha acertado 1 out no river por US$ 1,4 milhão. Depois essa, qualquer outra história de bad beat é irrelevante e um desperdício de oxigênio”.

VEJA MAIS: Após cooler, Yuri Martins leva grande fatiada no Main Event do EPT Praga

É claro que nem todos acreditaram na história. Afinal, em qualquer jogo “normal”, um jogador que deixasse a mesa, principalmente por tanto tempo, teria suas cartas recolhidas. “Você obviamente não conhece Macau”, respondeu Hall a um seguidor que duvidou da veracidade da história. “Não apenas a mão dele não estava morta, mas o resto da mesa caiu na gargalhada e o profissional que tomou a bad beat teve que ficar sentado lá e aguentar”.

Buscando ainda mais credibilidade para a história, Hall ainda escreveu “você pode perguntar para Phil Galfond se ele acha que não estou falando a verdade”. Galfond, um dos jogadores mais respeitados na comunidade internacional, corroborou: “Eu acredito realmente que Tom está contando a verdade”.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

    Você concorda com os termos de uso do SuperPoker, que utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e armazena os seus dados acima solicitados sem finalidade comercial apenas para comunicação direta com você e acesso aos serviços do SuperPoker. Você pode solicitar a remoção dos seus dados pessoais do SuperPoker a qualquer momento.