COMPARTILHAR
Joseane Gorges - BSOP Gramado
Joseane Gorges - BSOP Gramado

O retorno do BSOP para o Rio Grande do Sul foi benéfico para todos os envolvidos. O evento conseguiu conciliar um estado que possui grandes jogadores e uma das cidades mais procuradas por turistas. Já os competidores, alinharam a oportunidade de disputar o maior evento de poker do hemisfério sul em um dos municípios mais lindos do país.

Apesar do elevado nível técnico dos jogadores gaúchos, os recreativos também comparecerem em peso para enfrentar os melhores do país. Joseane Gorges, que joga há quatro anos, veio de Passo Fundo (RS), aproximadamente 400 quilômetros de Gramado, para ter a primeira experiência no BSOP. “Eu sempre gostei muito de baralho e foi meu marido que me ensinou a jogar. Depois, comecei a frequentar a associação da minha cidade e peguei gosto”, relembrou.

VEJA MAIS: [AO VIVO] – Dia 3 do Main Event do BSOP Gramado

No começo da viagem ela veio sozinha e já conquistou um grande resultado. Enfrentando o duríssimo field do 1-Day High Roller, a jogadora alcançou a quinta colocação. “Eu venho tendo bons resultados recentemente, fiquei muito contente. Então, vi que tinha que jogar uns torneios maiores porque estou chegando e optei pelo High Roller”, contou a jogadora que continuou. “Meus amigos acompanhando o stories do SuperPoker falou que eu estava em uma mesa que só tinha feras, mas eu joguei com muita calma e concentrada. O jogo acabou fluindo mais tranquilamente. Estava muito contente em chegar na mesa final, principalmente porque eu era a short, mas ainda consegui a quinta colocação”.

Joseane Gorges - BSOP Gramado
Joseane Gorges – BSOP Gramado

Tendo chegado a etapa com um objetivo, Joseane se registrou no Ladies Event, melhorou o resultado e conquistou o primeiro troféu no circuito, chegando na terceira colocação. Mesmo chegando tão perto do título e sendo eliminada, a jogadora era só alegria. “Foi muito bom. Eu queria muito um troféu do BSOP. Eu já tenho quatro troféus em casa de torneios menores, mas um do Campeonato Brasileiro é demais, principalmente por ser a primeira vez. Minha filha de 12 anos me dizia, ‘você vai conseguir o troféu, você vai trazer pra mim’. Quando cheguei entre as três, já estava muito contente, feliz demais e com a adrenalina a mil”.

VEJA MAIS: Tá na Mão: Bruno Gazotto passa blefe com Q-High no Main Event do BSOP Gramado

Sobre a iniciativa da organização sempre realizar o evento Ladies, Joseane convocou as mulheres para estarem mais presentes na disputa. “Eu tenho uma amiga que veio junto comigo, também é a primeira vez no BSOP, foi uma experiência divertida. Ter um torneio como esse é uma interessante porta de entradas para mais mulheres, é bacana jogar entre a gente, mas ter mais meninas enfrentando os homens seria muito legal. Tenham essa primeira experiência, tenho certeza que vão adorar e não vão mais parar”.

Joseane encerrou falando sobre o retorno do BSOP para o Rio Grande do Sul após quase uma década longe. “Foi muito bom. A escolha de Gramado foi bacana, por causa do turismo e é muito linda. Quem ainda não participou de um torneio, vale muito a pensa conhecer, a organização está de parabéns, nunca estive em um torneio tão organizado, tudo muito maravilhoso”.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.