COMPARTILHAR
Wilder Brito
Wilder Brito

A última etapa do Nordeste Poker Series, o NPS Grand Final, em Fortaleza, tem como grande destaque a briga pelo ranking. No primeiro dia do festival, esse foi o principal assunto em todas as rodas de conversa. Além de tudo o que representa, são vários candidatos ao título, o que aumenta o charme da disputa.

O líder é o potiguar Wilder Brito, um dos principais regulares do circuito. O jogador tem uma vantagem de 296 pontos para o segundo colocado. Apesar de regular, ele não é jogador profissional e chegar nessa condição para ser o próximo Campeão Nordestino já deixa Wilder muito orgulhoso.

“A gente fala que felicidade é o caminho, né? Eu já curti muito esse momento que antecedeu até essa etapa, muito gratificante ter pessoas que gosta de você te apoiando, pessoal mandando mensagens de incentivo”, disse Wilder. “Eu acho que já estou no lucro de chegar nessa condição, o que eu conquistei durante o ano está de bom tamanho, mas claro que vim pra brigar e ser campeão”, emendou.

Conhecido por ter um jogo agressivo, Wilder Brito montou uma estratégia mais conservadora para disputar o NPS Grand Final.

“O segredo é estar sempre em ITM, não tem pra onde correr. É preciso mudar o jogo, algumas situações que normalmente faria diferente, tem que foldar, correr menos riscos. Dificilmente vai me ver brigando pela ponta de um torneio, o objetivo é sempre pontuar, nessa situação eu preciso somar pontos”, explicou.

Mesmo que seja possível outros concorrentes sonharem, há um consenso no Nordeste Poker Series que a briga está entre cinco jogadores. Os adversários mais próximos de Wilder são Ramon Pessoa, Matheus Melo, Pedro Henrique Mendes e o atual campeão Bruno Aguiar, nesta ordem de pontuação. O potiguar disse quais são os jogadores que preocupam mais.

“Pela distância, eu acho que é o Ramon, porque é o que vem depois de mim. Pelo retrospecto, é o Bruno Aguiar, porque como ele está em 5º e é o atual campeão, não tem pressão de ranking. Ele pode jogar um pouco mais solto, pode ir pra cima. Numa dessas, vai que ele crave algum torneio grande. Um pela diferença e outro por ter menos pressão”, falou.

O primeiro dia do NPS Grand Final contou apenas com a realização do On Fire. Dos cinco, Wilder, Ramon e Pedro Henrique conseguiram classificar e garantiram pontos, pois todos que passaram para o Dia 2 estão ITM. “A primeira missão foi cumprida. Depois é jogar os turbetas, os eventos principais e ir pra cima deles”, finalizou.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.