COMPARTILHAR

Yuri Martins já era um dos principais nomes do poker brasileiro, mas neste ano solidificou ainda mais seu nome entre os grandes ao conquistar um bracelete da WSOP. Os resultados do jogador são impressionantes tanto no circuito ao vivo, quanto no online, onde é conhecido pelo nick “TheNERDGuy”.

O curitibano é também um dos profissionais verde e amarelos que mais se dedicou aos Mixed Games nos últimos anos, o que refletiu em seu resultado em Las Vegas. Hoje (12), Yuri estreia uma coluna no SuperPoker onde dará informações valiosíssimas sobre os Mixed Games, que chamaram atenção dos brasileiros nos últimos tempos.

O primeiro artigo é sobre o complicado Omaha Hi-Lo. Confira.

É um prazer poder falar sobre Mixed Games aqui no SuperPoker. Espero que vocês gostem do conteúdo e que os Mixeds cresçam cada dia mais no Brasil e no mundo, porque afinal, são jogos muito divertidos e dinâmicos.

Nestes artigos, não falarei sobre No-Limit Hold’em e Pot Limit Omaha. Acredito que a maioria já conhece bem esses dois jogos, ao contrário das outras dezenas de modalidades.

VEJA MAIS: Freeroll do SuperPoker no PokerStars distribuirá tickets para o WCOOP; participe

Pelas mensagens que recebo nas redes sociais, acredito que a modalidade que gera mais interesse do público brasileiro é o Omaha High-Low. Acredito também que essa seja a modalidade que faça mais sentido começar a caminhada dos Mixed Games, digo isso porque nos sites de poker online e nos eventos live você encontrará um volume razoável de torneios e cash games para praticar.

Para jogar qualquer jogo de forma lucrativa, devemos entender bem as equidades das nossas mãos contra o range de nossos oponentes, entender a jogabilidade das nossas mãos e saber que componentes a mais devemos ter para entrar em um pot heads-up (com dois jogadores) e multiway (com 3 jogadores ou mais). Essas informações são especialmente importantes em jogos high-low porque as equidades das mãos são muito próximas umas das outras. Não temos mãos que tenham 80% de equidade pré-flop como o AA no No-Limit Hold’em.

Por esse motivo, os jogadores iniciantes podem pensar que devem jogar muitas mãos, já que a porcentagem da sua mão contra o range do oponente é tão similar, mas não é bem assim. Em jogos high-low, devemos prezar pelas duas metades do pot, mãos com potencial de nuts para o high e para o low. Mãos que são extremamente fortes em PLO como AQT9ds, AJT9ds, KKT9ss, são folds tranquilos do UTG em uma mesa 6-handed de PLO8 (Pot Limit Omaha High-Low 8-or-Better).

Outra informação importantíssima que vale a pena ressaltar, é a importância do Ás. Para vocês terem ideia da importância dessa carta, vou colocar uma informação básica que tirei do programa Odds Oracle Propokertools, uma das ferramentas que uso para estudar Omaha high-low:

VEJA MAIS: Inscritos nos torneios do UFC no WCOOP disputarão pacote para Nova York

Se você tiver apenas um Ás na sua mão contra quaisquer duas cartas, sua equidade é de 56,22%. Vejam que eu nem separei mãos que contém um Ás + chance de fazer low. Apenas um Ás na sua mão tem toda essa equidade.
Imagem do programa:

Odds Oracle Propokertools,
Odds Oracle Propokertools,

Do UTG em uma mesa 6-max devemos dar raise com aproximadamente 15% das mãos e apenas 0.6% são mãos sem um Ás. Ou seja, ter um Ás é quase indispensável em quase todas as vezes que entrarmos no pot em posições que não são o big blind, small blind ou botão.

As mãos jogáveis, que não contém o Ás, apresentam uma soma de outros componentes importantes: conectividade, potencial de nuts, jogabilidade pós-flop, de preferência double suited.

Então é isso, pessoal. Espero que vocês tenham gostado desse artigo. Se quiserem mandar um comentário, sugestões, críticas ou elogios, é só mandar um alô no Instagram

Grande abraço e GL nas mesas!

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.