COMPARTILHAR
Patrick Tardif
Patrick Tardif

Como é habitual, o streamer Patrick Tardif transmitiu o grind de segunda-feira (16). A sessão foi bem produtiva, com o profissional alcançando mesa final em um torneio de US$ 530.

O jogador só não contava com um incomum hero call que acabou levando do adversário. Após ver o seu draw não completar, Tardif foi para o blefe no river, mas o oponente pagou possuindo apenas J-high.

VEJA MAIS: Diretor da WSOP comenta situação do Coronavírus: “Estamos estudando os cenários”

A ação aconteceu nos blinds 25.000/50.000 e antes de 6.000, Maxime Chilaud deu mini-raise do button e o canadense defendeu o big blind com 54s. O flop foi 238, rainbow, e o francês c-betou 102.000, recebendo call do adversário.

Um T apareceu no turn, ambos os jogadores foram de check e outro T foi revelado no river. “O que ele tem que deu check no turn?”, questionou o streamer.

Com apenas 5-High, o questionamento fez com que Tadif optasse por tentar roubar o pote, apostando 65.000 em uma ação que já possuía 459.000 fichas no centro da mesa. Mas a tentativa foi em vão, já que o jogador deu call e apresentou J5o. Com apenas J-high vencendo a mão.

Após ver o showdown do adversário, Patrick Tardif ficou alguns segundos tentando entender a jogada do adversário e falou. “Porque não apostou turn? E daí me dá um hero de J-high?”. Assista:

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.