COMPARTILHAR
Phil Hellmuth
Phil Hellmuth

Recentemente, o SuperPoker trouxe um vídeo criado pelo canal Abacaba mostrando a evolução de uma das principais listas do poker: o ranking de mais premiados em torneios, o All Time Money List. Uma das constatações que ficou evidente na produção foi o impacto dos Super High Rollers nas primeiras colocações, fazendo com que jogadores conquistassem evoluções meteóricas devido aos elevados prêmios nos torneios high stakes.

Na noite de ontem (15), chegou ao fim o Super High Roller Bowl Rússia, torneio com buy-in de US$ 255.000. Com o término da competição, Phil Hellmuth, recordista de braceletes da WSOP com 15 conquistas e possuindo mais de US$ 23 milhões em premiações, deixou o top 20 da classificação, posição que figurava desde 1988, ou seja, 32 anos.

VEJA MAIS: Timothy Adams é o grande campeão do Super High Roller Bowl Rússia e conquista back-to-back no torneio

O “Poker Brat” foi desbancado por Christoph Vogelsang, vice-campeão do torneio, que ultrapassou a impressionante marca de US$ 25 milhões e Timothy Adams, campeão do Super High Roller Bowl. Com o resultado, o canadense saltou para mais de US$ 24,3 milhões em premiações no circuito live.

Durante o período que esteve no top 20, o americano alcançou a segunda colocação em três oportunidades, a última em 2008. Um dos motivos que fizeram Hellmuth despencar na classificação foi a ausência nos buy-ins high stakes.

Na última década, foram apenas 13 premiações em torneios com buy-in de pelos US$ 25.000, sendo quatro premiações milionárias. Para se ter uma ideia, Adams alcançou 51 ITM’s enquanto Vogelsang teve 40 resultados nesse nível de buy-in.

Com a saída de Phil Hellmuth do top 20, apenas quatro jogadores que estavam nas primeiras colocações em 2010 permanecem: Phil Ivey, Erik Seidel, Daniel Negreanu e John Juanda.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.