COMPARTILHAR
Phil Hellmuth - WSOP 2018
Phil Hellmuth - WSOP 2018

Quando Phil Hellmuth perde uma mão ou toma uma bad beat e sai xingando pelas mesas, o ato não deixa de ser reprovável, mas pelo menos não prejudica o torneio de outros oponentes. No entanto, a atitude tomada pelo “Poker Brat” no Dia 2C do Main Event da WSOP chegou a outro nível.

Tudo começa em um pote 3-way contra James Campbell e Alexander Kuzmin. O flop trouxe T43, com duas de ouros, e Kuzmin apostou 3.000 com K2 de ouros. Segurando 77, Hellmuth deu miniraise para 6.000 e a ação chegou a Campbell, que foi all in de 26.200 com A9 de ouros.

Enquanto Kuzmin pensava, Hellmuth começou um de seus famosos chiliques, reclamando do jogador que deu all in e querendo dar um show na mesa da TV. O problema é que Kuzmin ainda tinha que tomar sua decisão, por isso Hellmuth deveria ter ficado quieto até que fosse sua vez de agir, para não influenciar a ação do russo. Muito próximo à mesa, o floor responsável não falou nada.

VEJA MAIS: Jogador é desclassificado de torneio da WSOP após usar insulto racista

Percebendo pela “choradeira” que Hellmuth foldaria, Kuzmin pagou com o flush draw e acabou eliminando Campbell ao acertar um 2 de paus no turn. Após a queda, Campbell foi ao Twitter para reclamar da atitude de Hellmuth, recebendo grande apoio nas redes sociais.

“Guarde seu chilique para depois que outros jogadores foldarem. Aquele jogador não teria dado call sem a sua atitude”, escreveu Campbell. “Todos teriam que jogar sob as mesmas regras. Muito injusto que nada foi feito durante o discurso. Quase me forçar a falar algo no momento me coloca em uma situação ruim, dando informação sobre a minha mão”.

Justin Bonomo foi um dos que tomou o lado de Campbel. “Essa jogada na estratégia de Hellmuth tem um padrão injusto que temos visto por anos. Ele não gosta de jogadores agressivos (principalmente os short stacks que podem ir all in contra ele). Isso não é um incidente isolado. Ele ganha uma grande vantagem ao influenciar a ação para eliminar um terceiro jogador”.

Não chega a ser uma surpresa que a WSOP não tenha punido Hellmuth. Por anos, ele consegue sair ileso de situações que resultariam em punição para 99% do field, mas por alguma razão, Hellmuth é blindado. O americano acabou se dando uma “auto-punição”, pois decidiu chegar para o Dia 3 uma hora atrasado para “retomar o foco”.

A cobertura do SuperPoker na WSOP é patrocinada pelo Bodog e conta com o apoio do H2 Club e do BSOP. Clique aqui para abrir sua conta no Bodog.