COMPARTILHAR
Brasil no SCOOP

A maior edição do SCOOP chegou ao fim e os brasileiros encerraram a participação na série com o sentimento de dever cumprido. Além do grande feito de Pedro Padilha, que conquistou dois títulos em uma única edição, o primeiro jogador do país a alcançar a marca, o pelotão verde e amarelo fez bonito enfrentando os principais jogadores do mundo.

Foram 179 mesas finais, chegando a 54 pódios, com 15 medalhas de ouro, 20 de prata e 19 de bronze, a terceira colocação no ranking geral e o segundo país que mais acumulou pódios na série, ficando atrás apenas da Rússia.

VEJA MAIS: Finlandês conquista o prêmio de Jogador da Série do SCOOP 2018

O SuperPoker traz relembra todos os campeões da edição de 2018 do SCOOP. Confira:

Evento #5 – Medium

O primeiro título do Brasil veio na modalidade Pot-Limit Omaha (6-Max), com Lorenzo Bazei superando um field com 1.570 entradas, conquistando o prêmio de US$ 47.735,89.

Evento #8 – Low

Marcos Epaminondas foi o responsável de conquistar o segundo título para o Brasil após superar uma gigantesca concorrência com 27.101. O título lhe rendeu US$ 18.903,78.

Evento #11 – Medium

O tricampeonato do Brasil foi conquistado pelo gaúcho Éverton Becker, que enfrentou 5.076 adversários e somou US$ 66.395,37 ao seu bankroll.

Evento #29 – Low

O quarto título brasileiro também foi a primeira dobradinha do país no maior SCOOP da história. Gabriel Ribeiro superou “sAArrAAdor” no heads-up e conquistou US$ 10.362.

Evento #30 – Medium

Rodrigo Semeghini venceu um heads-up cheio de rivalidade contra o espanhol Pablo Fernandez e conquistou o prêmio de US$ 92.834. O carioca já havia conquistado um segundo e um terceiro lugar na série.

Evento #34 – Low

O segundo maior torneio do SCOOP teve a bandeira verde e amarela nos dois lugares mais alto do pódio, com Ricardo Velôso superando “Miauzão” e recebendo US$ 9.351,67 pelo título.

Evento #37 – Medium

Após um complicado heads-up contra o britânico Michael Zhang, Gabriel Schroeder venceu o torneio e somou US$ 84.360,08. O país colocou dois representantes no pódio, com Yuri Martins terminando na terceira colocação.

Evento #40 – Medium

O primeiro título de Pedro Padilha veio no High Roller Medium, com direito a Royal Flush no heads-up, o paulista conquistou US$ 132.274,78, o maior prêmio nos feltros virtuais.

Evento #40 – Low

O segundo High Roller de cada versão do SCOOP trouxe bons resultados para o Brasil. O país conquistou dois dos três torneios. O segundo resultado veio com Renan Franco, que recebeu US$ 55.880,61.

Evento #45 – Low

O décimo título brasileiro na série veio com Leonardo Scaranto, que superou 13.415 entradas e alcançou US$ 21.286,22, o seu maio resultado nos feltros virtuais.

Evento #47 – Low

A conquista no torneio trouxe mais uma grande marca para o Brasil, a terceira dobradinha do país. O campeão do evento foi Rodolfo Guerra que somou US$ 7.670,44.

Evento #48 – High

Além de conquistar o único título brasileiro na versão mais cara do SCOOP, João Simão também completou a Triple COOP do PokerStars. Para alcançar o feito, o profissional também venceu um torneio no WCOOP e no TCOOP. Com o título na série, o mineiro engordou seu bankroll com US$ 100.782,95.

Evento #51 – Medium

Gustavo Goto enfrentou um complicado torneio 3-Max, que recebeu 6.416 inscritos, com a sua conquista o país alcançou a liderança do ranking medium e o profissional somou US$ 30.866 ao seu bankroll.

Evento #55 – Medium

O penúltimo título brasileiro veio com o jogador “soandre”, que superou um field 1.366 entradas e conquistou US$ 10.613 pelo resultado.

Evento #56 – Medium

O último título brasileiro foi especial por diversos fatores: foi a quarta dobradinha do país na série, garantiu o título da versão medium e, por último e não menos importante, foi o bicampeonato de Pedro Padilha na série, a primeira vez que um representante verde e amarelo alcança essa marca. Com mais este título o jogador conquistou US$ 41.702.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.