COMPARTILHAR
Marcelo Giornando, Murilo Figueredo, Renato Kaneoya, Yuri Martins e Fernando Viana
Marcelo Giornando, Murilo Figueredo, Renato Kaneoya, Yuri Martins e Fernando Viana

Os brasileiros seguem escrevendo um lindo capítulo na história do poker nacional na 50ª edição da WSOP. Um dia depois de igualar o recorde de mesas finais em um ano, os jogadores tupiniquins já desbancaram a melhor marca, que pertencia ao ano de 2016 com oito decisões.

Após as mesas finais simultâneas de João Valli no Evento #53 e de Sérgio Braga no Evento #54, o Brasil chegou a dez mesas finais em 2019. Foi a terceira vez na história, que os brasileiros conseguiram disputar duas decisões ao mesmo tempo.

VEJA MAIS: Phil Ivey lidera estrelado field do Dia 3 do Poker Players Championship da WSOP

A cobertura do SuperPoker na WSOP 2019 é um oferecimento do Bodog e conta com apoio do H2 Club e do BSOP.

A primeira vez que o poker brasileiro presenciou este momento foi no ano passado, com Thiago Decano e Renato Kaneoya. O campeão mundial foi eliminado na oitava colocação do Evento #73 e a grande revelação do poker nacional nos últimos anos ficou em sétimo no Little One for One Drop.

O segundo momento que o país conseguiu este feito foi nesta mesma edição com Pedro Bromfman e Marco Garcia. Os jogadores ficaram na sexta colocação do Evento #21 e quinto lugar no Evento #22, respectivamente.

Somando todas as edições, o Brasil chega a 53 mesas finais na história da série mundial. Relembre agora todos os jogadores que alcançaram a decisão na 50ª edição da WSOP:

Marcelo Giordano – 5º colocado no Evento #12

Marcelo Giordano - Evento 12 - WSOP
Marcelo Giordano – Evento 12 – WSOP

Logo nos primeiros dias da série, o paulistano Marcelo Giordano enfrentou um field de 2.452 entradas e encerrou a participação na quinta colocação. Foi a primeira mesa final da carreira do jogador na WSOP e recebeu o prêmio de US$ 55.869.

Murilo Figueredo – Campeão do Evento #14

Murilo Figueredo - Campeão Evento #14 - WSOP
Murilo Figueredo – Campeão Evento #14 – WSOP

O craque de Penha (SC) fez história ao sagrar-se o primeiro brasileiro campeão mundial em um evento de Mixed Games da WSOP. Para chegar ao triunfo, o profissional precisou desbancar 750 adversários e recebeu a forra de US$ 207.003, a maior da carreira.

VEJA MAIS: Sérgio Braga é vice-campeão do Evento #54 da WSOP; Kevin Gerhart fica com o título

Pedro Bromfman – 6º colocado no Evento #21

Pedro Bromfman - Evento 21 - WSOP
Pedro Bromfman – Evento 21 – WSOP

Dono de um currículo invejável fora das mesas, o compositor de trilhas sonoras de “Tropa de Elite” e a série “Narcos”, conquistou um grande resultado chegando à mesa final do 2-7 NL Draw Lowball Championship. O recreativo terminou na sexta colocação ficando com US$ 41.897.

Marco Garcia – 5º colocado no Evento #22

Marco Garcia - Evento 22 - WSOP
Marco Garcia – Evento 22 – WSOP

Enfrentando o gigantesco field de 3.253 entradas, o goiano que mora na Califórnia há dez anos conseguiu um excelente resultado ao ficar na quinta colocação do torneio. O jogador recebeu a bela forra de US$ 106.917, o maior prêmio no circuito live.

Gustavo Muniz – 8º colocado no Evento #26

Gustavo Muniz - Evento 26 - WSOP
Gustavo Muniz – Evento 26 – WSOP

Disputando um dos torneios com melhor jogabilidade da série, o Marathon, o gaúcho não conseguiu ir mais longe no torneio devido a uma horrorosa bad beat e ser eliminado na oitava colocação. Com a performance, Gustavo somou US$ 45.100 ao bankroll.

Renato Kaneoya – 4º colocado no Evento #28

Renato Kaneoya - Evento 28 - WSOP
Renato Kaneoya – Evento 28 – WSOP

Disputando a terceira mesa final da WSOP na carreira, Kaneoya chegou a liderar o torneio quando restavam apenas quatro jogadores. Mas após uma sequência de mãos muito ruins, o profissional foi eliminado na quarta colocação, ficando com US$ 113.712.

Yuri Martins – Campeão do Evento #51

Yuri Martins – Campeão Evento #51 – WSOP 2019

Após amargar uma semana sem mesa final, o Brasil retornou à decisão de forma triunfal com Yuri Martins. O curitibano não deu chances para os adversários e alcançou o segundo título para o país em apenas uma edição, um feito inédito na história do esporte nacional. Com a vitória, o profissional recebeu US$ 213.750

VEJA MAIS: Tom Dwan retorna à WSOP, mas dura apenas três horas no PPC; confira

Fernando Viana – 3º colocado do Evento #56

Fernando Viana - Evento 56 - WSOP
Fernando Viana – Evento 56 – WSOP

Um dia depois do título de Yuri Martins, Fernando Viana ficou a um coin flip de conquistar o terceiro bracelete do Brasil em 2019. Após ver seu AQ não encontrar os outs necessários contra o 99 do adversário em um pote de chip leader, o profissional brasileiro recebeu US$ 168.960 pela terceira colocação.

João Valli – 5º colocado no Evento #53

João Valli - Evento 53 - WSOP
João Valli – Evento 53 – WSOP

Iniciando o dia decisivo com o oitavo maior stack entre os dez finalistas, João Valli conseguiu uma excelente recuperação e só foi desbancado quando restavam cinco jogadores. Com a performance, o profissional agregou mais US$ 93.866 ao bankroll.

Sérgio Braga – 2º colocado no Evento #54

Sergio Braga - Evento 54 - WSOP
Sergio Braga – Evento 54 – WSOP

Após Fernando Viana chegar muito perto do sétimo bracelete da história do país na WSOP, foi a vez de Sérgio Braga ficar a um adversário do título. Especialista no Mixed Games, o jogador foi o vice-campeão do torneio e faturou US$ 73.577.

Apesar de já ter alcançado uma marca história em 2019, a 50ª edição da WSOP está longe de terminar. Será que teremos mais decisões nas próximas semanas? E um terceiro bracelete?

A cobertura do SuperPoker na WSOP 2019 é um oferecimento do Bodog e conta com apoio do H2 Club e do BSOP.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.