COMPARTILHAR
Victor Begara, Cássio Kiles, Éder Campana, Fernando Viana e Milena Magrini
Victor Begara, Cássio Kiles, Éder Campana, Fernando Viana e Milena Magrini

Sem sombra de dúvidas, o treinador da Seleção Paulista de Poker é um dos que tem a missão mais complicada no Campeonato Brasileiro de Poker (CBPE). O grande motivo é ser responsável por escalar um dos estados que é sempre tido como um dos principais candidatos ao título da competição. Em 2019, essa missão foi dada ao craque Will Arruda.

Tendo uma vasta opção de grandes jogadores, sempre vai haver alguém que apontará um nome que foi esquecido. Mesmo vindo de um título e um vice-campeonato, conquistados em 2017 e 2018, respectivamente, a Seleção Paulista de Poker vem com grandes mudanças para a edição 2019.

VEJA MAIS: João Otávio e Douglas Staudt vencem eventos da UFC KO Series do PokerStars

Além da grande modificação, a Seleção Paulista de Poker não irá contar com o campeão mundial André Akkari. Devido a compromissos pessoais, o profissional não estará presente na disputa.

Dos jogadores que representaram a equipe no último ano, apenas Éder Campana e Will se mantiveram no time. Os demais jogadores que terão a difícil missão de representar uma das principais favoritas são Cássio Kiles, Fernando Viana, Milena Magrini, Norson Saho e Victor Bergara.

Seleção Paulista de Poker
Seleção Paulista de Poker

O CBPE é organizado pela Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) e tem como objetivo principal mostrar que o amor ao esporte é a principal essência da disputa. Na edição de 2018, a competição envolveu 20 federações, a maior da história envolvendo os estados.

A disputa será realizada paralelamente com o BSOP Winter Millions, nos dias 17 e 18 de julho. A disputa acontecerá no Golden Hall, no Sheraton WTC.

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.