COMPARTILHAR

O jogador de poker é na sua essência um apostador. E muitos excercem essa vocação também fora das mesas de poker. Apostar é uma “febre”, uma febre quase no sentido literal da palavra. Um hábito que às vezes parece consumir os sentidos e a razão dos jogadores. 

Por uma boa cotação, apostadores fazem as maiores e loucuras e também às vezes as maiores idiotices também. O site PartyPoker publicou nesta semana um ranking com algumas apostas mais inacreditáveis de todos os tempos envolvendo jogadores de poker.

Confira a lista: 

SALTO MORTAL

Huck Seed, campeão do evento principal da WSOP em 1996, está muito longe de ser um homem compacto. Mesmo assim, o americano, 1,99 m, aceitou o desafio de realizar um salto mortal de costas por US$ 10.000, proposto por Howard Lederer.

Seed comprou o desafio e ao fazê-lo deve ter sido taxado de louco. Tinha tudo para dar errado, mas deu certo. O jogador tinha um “Ás na manga”. Seed, apesar do jeito aparentemente desengonçado, tem familiaridade com tais manobras. Sobrinho de um acrobata, ele recebeu coaching por seis meses, conseguiu executar o salto com sucesso e tirou uma bela grana de Lederer. 

JOHNNY MOSS TERMINA NO HOSPITAL

Tudo tem um preço. E nenhuma aposta parece suficiente insana se levarmos em conta as cotações. O americano Johnny Moss – mito do poker e primeiro campeão do Main Event da WSOP – mostrou seu preço ao aceitar, por conta de uma cotação de 15 para 1, uma das apostas das mais curiosas que se tem notícia no mundo do poker.

Longe de fazer o tipo ameaçador, Moss apostou que poderia bater em um sujeito cuja reputação girava em torno da fama de nunca ter perdido uma briga. Moss tinha tudo para se dar mal, e se deu muito mal. Acabou no hospital, com vários ossos fraturados. “15 para 1 era muito bom para deixar passar”, disse o jogador, todo quebrado, mas sem arrependimentos. 

PREÇO DA LIBERDADE

Qual o preço da liberdade. Para Jay Kwik, ela tem preço sim. Por um valor não divulgado, o jogador aceitou a aposta de morar no banheiro de um quarto do hotel Bellagio, em Las Vegas, por um mês.

NUNCA APOSTE CONTRA O TIGER

Quando Tiger Woods, o maior nome do golf nos últimos 20 anos, despontou, no final dos anos 90, John Hennigan deu a Barry Greenstein a cotação de 19/5 em cada evento disputado por Tiger num período de dois anos. A aposta não parecia tão ruim para Hennigan, mas se provou desastrosa à medida que o golfista engatou uma sequência absurda de vitórias. Quando já havia ganho cerca de US$100.000, Greenstein permitiu a retirada do rival da aposta, por mais US$100.000.

REGIME BEM REMUNERADO

Se há um tema preferido nas apostas dos jogadores de poker é a perda de peso. Dois dos melhores exemplos destas apostas envolvem Mike Matusow e Ted Forrest. Em 2008, Matusow apostou (e levou) que emagreceria mais de 25 quilos, de 110 para 85. Perdeu 27, sendo 7 nos últimos nove dias.

Matusow ganhou um bom dinheiro, mas perdeu tudo e muito mais ao propor aposta de 2 milhões a Forrest, que teria que perder 21 quilos e três meses. Forrest conseguiu a façanha e amealhou em troca um par de milhões.