COMPARTILHAR

O primeiro “Tá na mão” da WSOP 2018 é mais do que especial. O protagonista é ninguém menos do que Roberly Felício, o jogador de Anápolis (GO) que entrou para a história do poker brasileiro ao vencer o Colossus da WSOP.

VEJA MAIS: WSOP: Humberto Brenes, o “Tubarão”, fala sobre evolução do poker e brinca sobre Copa do Mundo

Com uma trajetória que incluiu passar pelo field de 13.070 entradas, o “Tá na mão” de Roberly não poderia se resumir a apenas um pote. O jogador recreativo falou sobre três mãos que foram fundamentais para a conquista, explicando seu raciocínio em cada uma delas. Confira.

A cobertura do SuperPoker na WSOP é patrocinada pelo Bodog e conta com o apoio do H2 Club e do BSOP. Clique aqui para abrir sua conta no Bodog.