COMPARTILHAR
Maria Konnikova - WSOP 2018
Maria Konnikova - WSOP 2018

Poucas trajetórias no mundo do poker no último ano chamam tanta atenção quanto a de Maria Konnikova. Nascida na Rússia, mas criada nos Estados Unidos, ela possui uma formação impressionante em psicologia e escrita criativa, com diplomas de Harvard e da Columbia University. Maria também é autora de dois livros, com ambos tendo feito parte da lista de bestsellers do New York Times.

Há cerca de um ano, ela decidiu aprender poker para escrever um livro sobre o jogo, já que seus estudos focam em tomada de decisões, análise de risco, entre outros conceitos muito usados no poker. Tendo Erik Seidel como seu coach, Maria entrou de cabeça e não demorou para conquistar resultados, vencendo o PCA National, nas Bahamas. Pouco depois, ainda ficou em segunda em um evento do APPT Macau, ultrapassando US$ 200 mil em premiações live, segundo o HendonMob.

VEJA MAIS: Em seu novo vídeo, André Akkari fala sobre o desempenho na WSOP e planejamento para ir à Rússia

No mais recente capítulo de sua trajetória no poker, ela passou a fazer parte do time de embaixadores do PokerStars. Maria também está jogando a WSOP, onde, em um dos breaks, concedeu entrevista ao SuperPoker sobre sua trajetória no jogo, o diferencial do conhecimento em psicologia, os ensinamentos de Seidel e muito mais.

Como você descreveria sua trajetória no poker até aqui?
Tem sido um turbilhão, completamente inesperado, não é algo que eu poderia ter previsto nem em um milhão de anos. Estou amando e está sendo muito divertido.

Você não imaginava ter sucesso tão rápido?
Não, de forma alguma. Eu trabalhei bem duro, mas quando você começa em algo novo, nunca sabe se vai ser bom, se você irá bem, então isso eu nunca poderia ter previsto. Eu me esforcei bastante, mas o poker é muita habilidade e um pouco de sorte, e eu sei que tive sorte (risos).

Maria Konnikova - WSOP 2018
Maria Konnikova – WSOP 2018

Como a sua formação em psicologia te ajuda nas mesas?
Acredito que ajuda bastante, porque eu possuo um conhecimento diferente do jogador de poker médio, e acho que posso analisar coisas de uma maneira diferente. Quando eu jogo poker ao vivo, acredito ter um pequeno edge na leitura de pessoas, em perceber a dinâmica da mesa, e eu tenho muitas referências para me basear, porque o que eu estudo é “tomada de decisões sob condições de risco ou incerteza”, o que é perfeito para o poker.

E o livro, está avançando?
Está indo bem. Antes da World Series, eu tirei um mês de folga do poker, então o último evento que joguei foi EPT Monte Carlo e parei por um mês para escrever um pouco e colocar a cabeça no lugar sobre várias coisas, então está indo bem.

WSOP: Fábio Issa confirma fama de “mala” de Joe McKeehen após mesa dura no Monster Stack

A que situação você compararia o sentimento de vencer um torneio?
De certa forma, é algo que nunca experienciei antes, porque nunca participei competitivamente em um esporte, nunca fui uma atleta, e imagino que seria algo similar a isso. Não é a mesma sensação de terminar de escrever um livro, porque é muito diferente, é um trabalho solitário, por muito tempo. Mas acho que ganhar meu primeiro torneio foi como descobrir que eu havia entrado na lista de best-sellers do New York Times, esse sentimento de “nunca achei que isso aconteceria”, mas eu consegui!

O que pode dizer sobre seu coach, Erik Seidel?
Ele é o melhor do mundo (risos), eu amo Erik, mas falando sério, ele é o melhor do mundo. Ele não é apenas um jogador incrível, mas é uma pessoa muito boa, tão generoso, é alguém que passei a considerar um amigo próximo, um mentor, alguém em quem eu posso confiar. Estou muito feliz que ele é parte da minha vida.

Maria Konnikova - PCA
Maria Konnikova – PCA

Você se vê como uma inspiração para outras pessoas que estão começando no jogo?
Eu espero que sim. Essa é uma das coisas que eu gostaria de ser, porque eu me apaixonei pelo poker e é um jogo que pode te ensinar tantas habilidades que são aplicáveis em diversas outras áreas. Eu acredito que o mundo seria um lugar melhor se todos jogassem poker, honestamente, porque faz com que as pessoas sejam melhoras na tomada de decisões. Eu espero que as pessoas olhem para a minha história e pensem “se ela conseguiu, porque não eu?”

O que você pode dizer sobre seus companheiros de time no PokerStar?
Meus companheiros de time são incríveis. Eu consegui conhecê-los durante o último ano e eles são um ótimo time, todos estão me apoiando muito e são incrivelmente amigáveis. Quando o anúncio foi feito, o tanto de carinho e mensagens que recebi… meu telefone estava explodindo. O anúncio aconteceu enquanto eu estava dormindo, então acordei e pensei “por que tenho 50 milhões de mensagens? (risos). Enfim, eles são incríveis, ótimos jogadores de poker, são pessoas em que eu me espelho e de quem pretendo aprender bastante.

A cobertura do SuperPoker na WSOP é patrocinada pelo Bodog e conta com o apoio do H2 Club e do BSOP. Clique aqui para abrir sua conta no Bodog.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

    Você concorda com os termos de uso do SuperPoker, que utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação e armazena os seus dados acima solicitados sem finalidade comercial apenas para comunicação direta com você e acesso aos serviços do SuperPoker. Você pode solicitar a remoção dos seus dados pessoais do SuperPoker a qualquer momento.