COMPARTILHAR

Rafael Pandolfo já tinha feito muita festa com a conquista do Main Event, Wender Oliveira era só sorrisos depois de ter cravado o High Roller. Engana-se quem pensou que a WSOP Argentina acabou aí. Uma mesa final ainda acontecia no salão do Casino Iguazú, de um dos torneios mais especiais do festival.

Era o torneio solidário, que custou apenas US$ 100 de buy-in e não tinha rake. Isso porque uma parte do prize pool foi destinado para caridade. Depois de um heads-up tenso, o chileno Mauricio Zeman conseguiu colocar o nome do Chile na história da WSOP Circuit. Ele foi o grande campeão do torneio e levou US$ 2.440, fora o anel.

“Basicamente eu sou um jogador recreativo, vim para cá com a minha mulher a passeio. Eu aproveitei para jogar esse torneio porque era rápido. Por sorte, consegui ganhar”, disse Mauricio. “É uma alegria, o anel é muito bonito. Quero parabenizar a organização do torneio, estava tudo muito bom”, disse o campeão.

Maurício acabou com o último sonho dos argentinos de levar um anel da WSOP em casa. Ele derrotou no heads-up o argentino Mario Niciforo. “Ainda dá para ter a revanche. Ainda mais importante que ganhar um anel, é ganhar igual o meu amigo Andrés Korn, que ganhou um bracelete”, disse o chileno, lembrando da conquista do argentino na WSOP.

Outro fator curioso da mesa final foi que Nora Alvares, a mãe de Luís Losada, empresário responsável pelo evento, participou da mesa final. Ela estava indo bem, mas teve que abandonar o torneio quando o jogo estava no 4-handed pois tinha passagem de avião marcada. Mesmo sit out, ela garantiu o troféu de terceiro lugar e um prêmio de US$ 1.120.

O brasileiro Jonas Rodrigues foi o único representante do país nessa FT.

Confira a premiação final:

1º – Mauricio Zeman – US$ 2.440

2º – Mario Niciforo – US$ 1.480

3º – Nora Alvares – US$ 1.120

4º – Gerardo Javier – US$ 810

5º – Osvaldo Lopez – US$ 610

6º – Jonas Rodrigues – US$ 510

7º – Jorge Yranek – US$ 400

8º – Yesica Curti – US$ 310