COMPARTILHAR
Chris Moneymaker, Yuri Martins e Devanir Campos - BSOP Millions
Chris Moneymaker, Yuri Martins e Devanir Campos - BSOP Millions

Yuri Martins voltou a viver um momento mágico em sua carreira nesta segunda-feira (2) no BSOP Millions. Assim como aconteceu com Murilo Figueredo no BSOP Winter Millions, o curitibano foi homenageado pela conquista do bracelete da WSOP nesta temporada. O craque foi aplaudido pelas cerca de 2.000 pessoas que estavam no salão e exibiu a joia tão cobiçada pelos jogadores.

“Foi uma emoção surreal, inexplicável mesmo”, comentou “TheNERDGuy” em entrevista ao SuperPoker. “Quando eu entrei e vi mais de 2000 pessoas aplaudindo foi algo realmente único na minha vida. Vi o vídeo várias vezes e foi muito emocionante, recebi várias mensagens. Assim como os stories do SuperPoker do bracelete que eu vejo direto, esse vídeo vai ficar pra sempre na minha memória.”

VEJA MAIS: Chris Moneymaker é eliminado com “Doyle Brunson” no Main Event do BSOP Millions

Quase seis meses após a vitória em Las Vegas, as lembranças do título ainda seguem firmes na mente do profissional. “Lembro direto, eu deixo a Flop lá na sala de casa, e às vezes estou sentado, pego para dar uma olhada, ver as fotos, assisto os stories e penso ‘que dia!’ Ficou marcado na memória, com certeza um dos mais especiais da minha vida, junto com o dia em que meu filho nasceu.”

Yuri Martins - BSOP Millions
Yuri Martins – BSOP Millions

No entanto, nem tudo foi alegria para Yuri. Durante a disputa do Main Event, ele viveu um momento incomum em sua carreira. Com um board mostrando 2234A, com duas cartas de copas, o craque foi colocado em all in. O curitibano segurava apenas 76 de copas para 7-high, mas acreditou ter uma sequência e não conferiu suas cartas, percebendo o equívoco apenas depois de ter dado o call.

“Não sei explicar o que aconteceu, foi a primeira vez na minha vida”, revelou. “O pior é que eu estava concentrado, já tinha passado a emoção da cerimônia, estava ouvindo música bem tranquilo… não sei explicar. Serviu de lição, para mim e para todo mundo que viu, eu não tinha motivo para não olhar minhas cartas antes de dar call, então sempre confira suas cartas. Não ia ter tell nem nada, o cara estava em all in, foi um erro bizarro e fica de lição.”

Apesar do vacilo cometido, o resultado da mão seria o mesmo, como revelou o craque. “O que consolou um pouco foi que ele tinha full house, A2, então nem se eu tivesse seguido teria ganho (risos).”

Confira as próximas transmissões do SuperPoker no BSOP Millions:

03/12 – 14h30 – Main Event – Dia 3

04/12 – 14h30 – Main Event – Dia 4

05/12 – 14h30 – Main Event – Dia Final

Abra a sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.