COMPARTILHAR
Só deu Brasil no WCOOP 2021
Só deu Brasil no WCOOP 2021

O WCOOP 2021 chegou ao fim nessa quarta-feira (15) e vai deixar saudades na comunidade brasileira, acostumada a ver diariamente grandes resultados dos nossos jogadores nas mesas do PokerStars. “Absoluto” é a palavra que melhor define o domínio verde e amarelo durante esta edição.

Se no ano passado o Brasil já bateu o recorde do WCOOP ao conquistar 35 títulos em um ano, nesta edição foram nada menos que 57 vitórias, 20 a mais que a Rússia, segundo colocada. Reino Unido (27), Holanda (20) e Áustria (16) completaram o top 5 entre os 42 países que terminaram no topo. Andorra, Azerbaijão, Nova Zelândia, San Marino e Uzbequistão apareceram na lista pela primeira vez.

VEJA MAIS: Pedro Madeira crava #100-H e se despede do WCOOP com prêmio de seis dígitos

A marca poderia ser ainda maior, pois o Brasil liderou também em vice-campeonatos, com 54, novamente seguido pela Rússia, com 37. Pedro Garagnani foi, empatado com o português João Vieira, o jogador com mais heads-ups no torneio, chegando quatro vezes à decisão e levando um título.

No total, em 306 torneios divididos em 102 eventos, o WCOOP 2021 recebeu 1.428.869 entradas, sendo 294.277 reentradas. O prize pool total foi de US$ 122.340.165, superando os US$ 100 milhões garantidos inicialmente, US$ 18.342.344 disso pagos para os campeões de eventos.

VEJA MAIS: Linus Loeliger dá “grandes folds da humanidade” em fake all in no WCOOP; entenda

O quarto maior prêmio da série também foi brasileiro, com Bruno Volkmann faturando US$ 331.495 pelo título no Evento #63-High. A lista, é claro, é liderada por “CrazyLissy”, campeão do Main Event High para uma forra de US$ 1.499.942.

Yuri Martins está em busca do hexacampeonato na série
Yuri Martins manteve a rotina de forras durante o WCOOP

É impossível não falar do desempenho Yuri Martins. Seus três títulos conquistados, dois no mesmo dia, só foram igualados por Talal Shakerchi, o “raidalot”. O craque “theNERDguy” também se tornou o primeiro jogador a ganhar três títulos de WCOOP em anos consecutivos, além de ser heptacampeão e terceiro maior vencedor da série.

VEJA MAIS: Gustavo Mastelotto para em holandês e forra com vice no Evento #99-H do WCOOP

Entre os bicampeões, os brasileiros foi o único país com mais de um representante. Lauriê Tournier, Pablo Wesley, Eduardo Silva e Belarmino Souza levaram dois títulos cada. Fabiano Kovalski, que foi campeão em todos os WCOOP desde 2018, quase manteve a sequência no último dia, mas bateu na trave com o vice.

Abra sua conta no maior site de poker do mundo clicando aqui.

Confira o último episódio do Pokercast: