COMPARTILHAR
Joe Hachem - WSOP 2017
Joe Hachem - WSOP 2017

Quando o assunto é o poker na Austrália, poucas pessoas têm tanta propriedade para opinar quanto Joe Hachem. Com US$ 12,2 milhões em resultados ao vivo, ele é disparado o mais premiado da história do país, com quase o dobro de premiação do segundo colocado, Jeff Rossiter.

É fácil de entender o porquê. Hachem foi o campeão do Main Event da WSOP em 2005, quando superou o field de 5.619 entradas para levar o prêmio principal de US$ 7,5 milhões. No ano seguinte, ele ainda venceu um evento do WPT e embolsou mais US$ 2,2 milhões.

Ao fim da WSOP 2017, Hachem deu entrevista ao SuperPoker falando sobre a série e a situação do poker online na Austrália. Quando a entrevista já havia acabado, ele avisou que gostaria de acrescentar mais um comentário, dizendo “eu amo o Brasil, especialmente André Akkari (risos)”. Ele contou nunca ter visitado o Brasil, mas que a viagem está nos seus planos.

Joe Hachem - WSOP 2017
Joe Hachem – WSOP 2017

Confira a entrevista.

Você está na seleta galeria de campeões do Main Event. Qual a sensação de ver seu banner nas paredes da WSOP todo ano?
É um sentimento especial, que nunca desaparece, sempre me sinto feliz.

O Main Event deste ano foi o terceiro maior da história. O que isso significa para o cenário do poker?
É ótimo, acho que isso mostra a força do poker. Mesmo que o cenário online esteja em declínio, o poker ao vivo continua sendo incrível. E faz sentido, porque o poker online está tão difícil hoje em dia, são muitos grandes jogadores, utilizando softwares de apoio e tudo mais, e isso não é poker! Poker é desafiar oponentes sem outras ferramentas que não sua própria mente. Então acho que é um sinal para o futuro do jogo.

O que você pode comentar sobre a situação do poker online na Austrália?
Eles simplesmente nos “jogaram debaixo de um ônibus”, como fizeram em vários lugares do mundo. Não é justo, é ridículo que eles permitam apostas esportivas online, mas não permitam o poker, que é um jogo de habilidade.

Joe Hachem - WSOP 2017
Joe Hachem – WSOP 2017

Como a comunidade australiana está lutando contra a proibição do poker online?
Nós somos unidos, estamos tentando fazer algo sobre isso, mas não sei quanto sucesso nós teremos. É difícil de explicar, parte de mim diz que é tudo sobre dinheiro, que [políticos] foram pagos por lobistas para proteger aqueles que já possuem licenças, impedindo as pessoas de jogarem poker para que elas coloquem dinheiro nas apostas esportivas. No entanto, outra parte de mim diz que políticos são estúpidos. A pessoa que está no comando do licenciamento sequer sabe soletrar poker, como isso é possível? Em que mundo isso é normal, em que a pessoa no comando não sabe nada sobre a situação?

Mesmo para você, que já foi campeão, jogar o Main Event é sempre especial?
Com certeza, é sempre empolgante, eu amo jogar. É especial, é como se eu me alimentasse da energia das pessoas, você vê as pessoas no salão e todos parecem tão animados para jogar. Então eu sempre trato esse torneio de forma diferente dos outros, é incrível.

Quem são os seus maiores amigos no poker?
Antonio Esfandiari é um dos meus grandes amigos no poker, Kevin O’Donnell, Gerald Graham, outros jogadores australianos. Eu sou o tipo de pessoa que não tem muitos amigos, mas os amigos que tenho são muito próximos.

Quando vocês saem juntos, falam sobre poker ou evitam o assunto?
Não há poker na conversa a menos que estejamos no mesmo torneio ou exista uma situação específica que nós tenhamos que discutir. Eu tenho 51 anos, já ouvi tudo que precisava (risos).

Joe Hachem - WSOP 2017
Joe Hachem – WSOP 2017

O Bodog é o patrocinador oficial da cobertura do SuperPoker na World Series of Poker 2017

 

DÊ CALL NO SUPERPOKER!

Turbine seu jogo, receba conteúdos exclusivos,
análise de mãos, chamadas para aulas ao vivo e promoções gratuitas.

Concordo com os termos de uso e privacidade do SuperPoker, que declara não repassar os dados a outras empresas.